Negócios

Sete Brasil espera até US$13,2 bi em empréstimos do BNDES

A Sete Brasil recebeu em fevereiro encomendas de afretamento de 21 sondas da Petrobras avaliadas em cerca de 60 bilhões de dólares

Anteriormente, a empresa havia recebido encomendas de outras sete sondas (Diego Giudice)

Anteriormente, a empresa havia recebido encomendas de outras sete sondas (Diego Giudice)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de março de 2012 às 13h39.

São Paulo - A Sete Brasil, empresa que recebeu encomendas de 28 sondas de perfuração da Petrobras, espera receber empréstimos da ordem de até 13,2 bilhões de dólares do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiar parte da construção dos equipamentos.

A Sete Brasil recebeu em fevereiro encomendas de afretamento de 21 sondas da Petrobras avaliadas em cerca de 60 bilhões de dólares. Anteriormente, a empresa havia recebido encomendas de outras sete sondas.

Representantes da Sete Brasil disseram à Reuters que a empresa já tem uma carta do BNDES que garante o financiamento das primeiras sete sondas para um montante de 80 por cento a 100 por cento do conteúdo local das unidades, o que equivale a 2,7 bilhões a 3,4 bilhões de dólares.

A Sete Brasil espera tratamento similar para o financiamento das demais sondas, o que poderia totalizar aporte de 13,2 bilhões de dólares no período de nove anos até 2020.

"Para as outras 21 sondas, apesar de ainda não termos a carta de garantia (do BNDES), tivemos uma sinalização do banco de que as premissas para financiamento seriam muito semelhantes ao aplicado às sete sondas iniciais", informou a companhia em nota.

Segundo a Sete Brasil, "se assim for, os volumes financiados pelo banco seriam entre 7,8 e 9,8 bilhões de dólares. A soma dos dois financiamentos então iria variar entre 10,5 e 13,2 bilhões de dólares", para um período de desembolso de 2012 a 2020.

A Reuters havia informado em fevereiro que o BNDES seria a principal fonte de financiamento para a construção das sondas, que também deve receber suporte de agências de crédito para exportação dos Estados Unidos e Noruega.

Os representantes do BNDES não responderam as mensagens que pediam comentários sobre a matéria publicada pelo jornal Valor Econômico, nesta terça-feira, de que o banco prepara um financiamento de sondas que pode chegar a 15 bilhões de reais.

Acompanhe tudo sobre:BNDESEnergiaFinanciamento de grandes empresasPetróleoSete Brasil

Mais de Negócios

Empreendedor produz 2,5 mil garrafas de vinho por ano na cidade

Após crise de R$ 5,7 bi, incorporadora PDG trabalha para restaurar confiança do cliente e do mercado

Após anúncio de parceria com Aliexpress, Magalu quer trazer mais produtos dos Estados Unidos

De entregadores a donos de fábrica: irmãos faturam R$ 3 milhões com pão de queijo mineiro

Mais na Exame