Negócios
Acompanhe:

Sberbank, principal banco russo, iniciará operações na península anexada da Crimeia

"Ao longo do ano, abriremos sucursais do banco, as primeiras delas nas maiores cidades começarão a funcionar no primeiro semestre", disse o Sberbank em comunicado

Sber: anúncio ocorre em pleno conflito armado entre Rússia e Ucrânia. (AFP/AFP Photo)

Sber: anúncio ocorre em pleno conflito armado entre Rússia e Ucrânia. (AFP/AFP Photo)

A
AFP

Publicado em 18 de janeiro de 2023, 09h22.

O maior banco da Rússia, o Sberbank, anunciou nesta quarta-feira (18) que abrirá este ano sucursais na Crimeia, península ucraniana anexada pela Rússia em 2014.

"Ao longo do ano, abriremos sucursais do banco, as primeiras delas nas maiores cidades começarão a funcionar no primeiro semestre", disse o Sberbank em comunicado.

O anúncio ocorre em um momento em que a elite da economia mundial se reúne em Davos (Suíça), com a presença de vários representantes políticos e financeiros ucranianos, em pleno conflito armado entre Rússia e Ucrânia.

Desde julho de 2022, alguns dos ativos do Sberbank foram congelados na União Europeia por seu suposto papel - segundo os Estados Unidos e a UE - no apoio financeiro à intervenção militar russa.

Em seu comunicado, o Sberbank disse nesta quarta-feira que "os primeiros caixas eletrônicos bancários já foram instalados" na Crimeia.

Serguei Aksionov, governador nomeado pela Rússia na península, comemorou "a chegada de um ator tão importante", que "vai melhorar (...) o desenvolvimento da economia local".

Herdeiro dos bancos de poupança da era czarista, o Sberbank afirma ter mais de 100 milhões de clientes, a maioria na Rússia, mas também em vários países da antiga União Soviética e do leste europeu.

Quer receber os fatos mais relevantes do Brasil e do mundo direto no seu e-mail toda manhã? Clique aqui e cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.