Com GetNet, Santander entra na briga com Cielo e Redecard

Empresa já era parceira do banco espanhol desde 2010 e ajudou o Santander a faturar R$ 42 bilhões no ano passado

	Santander: com GetNet como parceira, banco já possui 6% do mercado de cartões
 (Leon Neal/AFP)
Santander: com GetNet como parceira, banco já possui 6% do mercado de cartões (Leon Neal/AFP)
Por Tatiana VazPublicado em 08/04/2014 11:36 | Última atualização em 08/04/2014 11:36Tempo de Leitura: 10 min de leitura

São Paulo – Depois de anos de parceria na captura de transações eletrônicas, o banco Santander Brasil acaba de anunciar a compra do controle da empresa GetNet, em um acordo que envolve 1,1 bilhão de reais.

Com 11 anos de história, a GetNet foi uma das primeiras companhias do país a desenvolver soluções em tecnologia e serviços que envolvem transações eletrônicas.

Desde 2010 a empresa atuava junto ao Santander com os serviços de captura e processamento de transações com cartões. 

Foi com a ajuda da empresa que o Santander conquistou 6% de participação de um mercado promissor, até então disputado apenas pela Cielo e Redecard (adquirida pelo banco Itaú e rebatizada de Rede no ano passado).

Diferente das concorrentes, o banco espanhol começou a atuar com foco em pequenas e médias empresas para depois começar a conquistar grandes contas, como as grandes redes de varejo.

Apenas no ano passado, o faturamento do banco com adquirência saltou 67% e somou 42 bilhões de reais.

Com a compra, o Santander terá maior flexibilidade na gestão do negócio, sobretudo para definir sozinho os investimentos e a estratégia comercial, bem como cortar custos quando preciso e buscar sinergiais com outras áreas do banco. Armas suficientes para que a companhia dispute de igual o mercado com as concorrentes. 

Como fica agora

Com a aquisição, a atividades serão agrupadas sob o comando da empresa Santander GetNet Serviços. A nova empresa deixa de ser uma joint venture e terá como composição acionária 88,5% de participação do Santander Brasil e 11,5% em nome dos ex-controladores da GetNet.

Além de adquirência, a nova companhia terá outros tipos de produtos e serviços, como recarga de telefonia celular, bilhetagem, correspondente bancário.

“A GetNet contava com 100.000 clientes que usavam esses serviços e que agora serão transferidos para a empresa fruto da aquisição”, afirmou Pedro Coutinho, vice-presidente executivo de novos negócios do Santander Brasil.

Novos produtos da área de adquirência serão lançados dois produtos ainda neste mês. 

Daqui pra frente

A GetNet tem 2.700 funcionários - no Santander o setor contava apenas com 60 funcionários - e todos serão absorvidas pela nova companhia, segundo Coutinho explicou na teleconferência com jornalistas logo após o anúncio da aquisição. 

"O banco tomou a decisão de não dar guidance", disse ele. "Mas já sabemos que a empresa terá investimentos em novos produtos, inclusive com ideias tiradas de negócios semelhantes que possuimos no mundo todo", afirmou Coutinho. 

Segundo o executivo, a área de infraestrutura que a GetNet já possuia tem capacidade de crescer em até dez vezes a base de operações. A GetNet faz hoje 500 milhões de transações com cartões em todo o país.

"Não faz parte do planejamento estratégico da empresa abrir o capital nos próximos anos", disse o vice-presidente.