Samarco avalia propor troca de dívida de US$ 8,8 bi por oferta de ações

A companhia não paga sua dívida desde 2016 — após o rompimento da barragem em Mariana, que matou 19 pessoas

A Samarco Mineração, sociedade da Vale com a BHP que produz minério de ferro, avalia oferecer ações em troca de até 8,8 bilhões de dólares em dívidas, segundo pessoas a par do assunto.

A empresa pode oferecer ações ou um título híbrido, com características de dívida e de capital, em troca de 2,8 bilhões em obrigações resultantes de títulos emitidos no mercado externo, 1,9 bilhão em pré-pagamentos de exportação e 4,1 bilhões de dólares devidos às empresas controladoras, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas discutindo informações confidenciais.

A Samarco não paga sua dívida desde 2016 — após o rompimento de barragem em sua mina que matou 19 pessoas e quase varreu duas aldeias — e pediu concordata no início deste mês.

A empresa acabou de retomar a produção em dezembro pela primeira vez desde o desastre de 2015 e argumenta que não terá caixa suficiente para pagar dívidas e ao mesmo tempo custear sua produção, disseram as pessoas.

Embora os preços do minério de ferro tenham disparado para os maiores níveis em anos, a Samarco estima uma produção de apenas 8 milhões de toneladas neste ano, menos de um terço do que a empresa minerava antes do acidente. Qualquer aumento na produção iria resultar em custo extra e barreiras ambientais adicionais, disseram as pessoas.

A Samarco não quis comentar

Um grupo de credores está trabalhando com o Houlihan Lokey, com aconselhamento jurídico da Davis Polk & Wardwell, informou a Bloomberg em janeiro. A Samarco está recebendo consultoria do JPMorgan Chase e da firma de advogados Cleary Gottlieb Steen & Hamilton. A Vale está trabalhando com a Moelis & Co, e a BHP, com o Rothschild.

Os títulos de total de 1 bilhão de dólares com vencimento em 2022 estão com preço de cerca de 76 centavos de dólar, enquanto os títulos com vencimento em 2023 e 2024 alcançam cerca de 82 centavos, segundo dados compilados pela Bloomberg. Esses níveis de recuperação estão bem acima do que a empresa está disposta a oferecer, disseram as pessoas.

A Samarco entrou com pedido de recuperação judicial no Brasil e buscou proteção no chamado Capítulo 15 da lei de falência nos Estados Unidos depois que os credores processaram a empresa numa tentativa de tomar seus ativos. A Samarco deve 4,7 bilhões a credores e outros 4,1 bilhões de dólares à Vale e BHP, que deram linhas de crédito para a empresa fazer frente às despesas com o rompimento da barragem e voltar a operar.

Os acionistas da Vale e da BHP querem ver essas linhas de crédito serem pagas de volta às empresas controladoras da Samarco e resistem a outra injeção de capital agora, disseram as pessoas.

  • Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.