A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Rumo reverte prejuízo e tem lucro líquido de R$ 77,7 mi no 3º tri

O crescimento do Ebitda e a redução no custo da dívida, devido à queda de juros, foram os principais fatores para esse resultado

São Paulo - A Rumo registrou um lucro líquido de R$ 77,7 milhões no terceiro trimestre, revertendo prejuízo de R$ 58,8 milhões no mesmo período do ano anterior. O crescimento do Ebitda e a redução no custo da dívida, devido à queda de juros, foram os principais fatores para esse resultado, parcialmente impactado pelo aumento da depreciação no terceiro trimestre.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Rumo atingiu R$ 800,9 milhões no terceiro trimestre, resultado 24,6% superior ao reportado no mesmo período do ano passado. A margem terminou o trimestre em 48,6%, ante 44,7% de um ano antes.

"O resultado deve-se principalmente aos maiores volumes transportados no período. Adicionalmente, a companhia continua alcançando maior eficiência em custos", comunicou a empresa no relatório de administração que acompanha o balanço.

A receita líquida, por sua vez, somou R$ 1,648 bilhão, representando um incremento de 14,7% no comparativo anual.

O resultado financeiro do terceiro trimestre apontou uma despesa líquida de R$ 388,2 milhões, 8,4% inferior ao informado em igual período do ano anterior. Nos primeiros nove meses, a despesa líquida da empresa aumentou 0,9% no comparativo anual, somando R$ 1,272 bilhão.

"Esse efeito foi parcialmente compensado pelo aumento do saldo médio da dívida, decorrente da emissão das Senior Notes 2024. Os encargos sobre Arrendamento Mercantil e Certificados de Recebíveis Imobiliários apresentaram uma queda expressiva devido às amortizações ocorridas nesses instrumentos, sem ocorrência de novas captações relevantes. O rendimento de aplicações financeiras apresentou uma redução de 12% decorrente da queda do CDI, parcialmente compensada pelo maior saldo médio de caixa no período", destacou a companhia.

O endividamento abrangente bruto ao final do terceiro trimestre foi de R$ 11,3 bilhões, 6,4% inferior ao terceiro trimestre de 2016.

A alavancagem foi reduzida para 3,98 vezes, considerando o Ebitda de R$ 2,4 bilhões dos últimos 12 meses. Segundo relatório da companhia, o aumento de 3,7% no saldo da dívida líquida abrangente pode ser atribuído a execução do plano de investimentos, que consumiu parte do caixa no período. "Todas as dívidas denominadas em moeda estrangeira da Rumo encontram-se protegidas contra variações da taxa de câmbio", informou a companhia.

O Capex totalizou R$ 473,8 milhões no terceiro trimestre, 7,5% superior a igual intervalo do ano passado. No acumulado do ano, o Capex foi de R$ 1,4 bilhão, com declínio de 1,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também