RIM tem última cartada para ficar no jogo de smartphones

Empresa está apostando no BlackBerry 10 para reverter a perda de market share no mercado de dispositivos móveis

Orlando - Desde que assumiu como presidente e CEO da RIM há cerca de três meses, Thorsten Heins vem trabalhando na reformulação da atuação da companhia para garantir seu futuro na competitiva indústria de dispositivos móveis e agora busca uma maior aproximação da empresa com o mercado ao falar de forma mais aberta das metas e desafios da fabricante e revelar, ainda que apenas parcialmente, algumas das características no novo sistema operacional BlackBerry 10 (BB10).

Em sua apresentação na manhã de terça-feira, 1, na abertura do BlackBerry World 2012, a conferência anual de desenvolvedores da RIM que acontece esta semana em Orlando, Flórida, Heins fez questão de reafirmar sua crença no futuro da empresa. "Desde que assumi como CEO muito já foi dito e escrito sobre a RIM e serei claro: estou aqui porque acredito no valor único que o BlackBerry entrega para nossos clientes diariamente, no potencial dos nossos clientes, que são extremamente engajados, e na paixão dos funcionários por essa empresa", enfatizou.

Os lançamentos do BB10, esperado para o final do segundo semestre, bem como de novos hardwares compatíveis com o sistema, podem ser analisados como a última grande cartada da RIM para reverter a perda acentuada de market share no mercado de dispositivos móveis, principalmente nos EUA e no Canadá, que já enfrentam a primeira corrida da quarta geração da telefonia móvel. Isso porque, de acordo com o vice-presidente sênior e diretor regional da RIM para as Américas, Rick Constanzo, a ideia é que os primeiros aparelhos LTE da RIM sejam lançados já com o novo OS.

O CEO da RIM repetiu o discurso de voltar o foco da empresa ao seu core: o mercado corporativo (e governamental) e usuários finais que buscam produtividade tendo o BB10 como motor para o crescimento da companhia pela próxima década.

Desenvolvedores

A RIM anunciou oficialmente a disponibilidade do kit beta de desenvolvedores do BB10 para download e o primeiro protótipo de hardware compatível com a nova plataforma BlackBerry - o Dev Alpha. Cada desenvolvedor presente ao evento recebeu um equipamento para começar a se familiarizar com o OS que promete criação e portabilidade de aplicativos de maneira simples e rápida. Os desenvolvedores ficarão com o aparelho até um mês antes do lançamento, quando então receberão uma nova versão mais completa do hardware, senão a a versão final.


Alguns desenvolvedores de aplicativos como Pacemaker, Occipital e Gameloft, receberam o kit apenas alguns dias antes para fazer a adaptação de algum app e apresentá-lo durante o BlackBerry World 2012. A primeira apresentou um app para DJs com processamento dos sons e efeitos em tempo real; a segunda, um aplicativo para gerar fotografias panorâmicas; e a terceira, um jogo de ação de alta resolução gráfica, chamado Nova 3.

O kit de ferramentas inclui o SDK Nativo BlackBerry 10 com Cascades, permitindo que os desenvolvedores criem aplicativos nativos graficamente ricos e de alto desempenho em C/C++ ou Qt Modeling Language (QML). O kit também conta com suporte para HTML5 através do SDK BlackBerry 10 WebWorks, que propicia o desenvolvimento de aplicativos nativos usando tecnologias de programação web comuns (HTML5, CSS e JavaScript).

Garantia

Como forma de incentivar seus desenvolvedores, a RIM garantiu também uma receita mínima de US$ 10 mil no primeiro ano dos aplicativos no OS BB10. Se um aplicativo não alcançar um faturamento de US$ 10 mil nesse período, a RIM fará o cheque da diferença para quem o desenvolveu. Claro que não é qualquer aplicativo. Para receber o dinheiro, o desenvolvedor precisa conseguir aprovar seu aplicativo para ser comercializado na BlackBerry App World e gerar, por conta própria, pelo menos US$ 1 mil em receitas nesse primeiro ano.

Inovações do BB10

Algumas das poucas características do BB10 que foram reveladas realmente prometem sacudir o mercado. Para começar, a RIM prefere chamar o OS de plataforma de computação móvel, uma vez que unificará a fragmentação dos produtos da fabricante, baseada na plataforma QNX, e que servirá tanto para smartphones quanto tablets e até mesmo para conexão de veículos automotivos.

O BB10 terá multi-task de alta performance, com todos os aplicativos rodando ininterruptamente em segundo plano, com um fluxo fluído e integrado em um único ambiente para o usuário. O atual OS da RIM, o BB7, já integra muitas aplicações como email, BlackBlerry Message e outras notificações em uma mesma tela. O BB10 é uma evolução disso, possibilitando com o deslizar de um dedo passar de um app para outro de forma intuitiva.

O novo teclado touch inova ao prometer se adaptar à forma de teclar do usuário, bem como reconhecer automaticamente a língua em que a pessoa está escrevendo. Além disso, no teclado aparecem sugestões de palavras na medida em que algo está sendo escrito e, com o deslizar de um dedo, uma palavra pode ser inserida ou descartada. O mesmo comando serve para mudar o teclado para numeração e caracteres especiais.

As novidades na funcionalidade da câmera foi o terceiro e último item revelado. Ao tirar uma fotografia, o usuário poderá selecionar uma pequena área da foto e voltar alguns segundos, (ou milisegundos) no tempo para mudar apenas aquela seção da imagem. Por exemplo, se uma pessoa sai com os olhos fechados numa foto, é possível selecionar apenas essa área específica e voltar no tempo até que a pessoa esteja de olhos abertos.

Heins garante que essas inovações são apenas uma pequena amostra do que o novo BB10 promete trazer. É esperar pra ver.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.