Reserva vende NFTs e fatura, em 50 min, o mesmo que um mês de loja física

Faturamento na pré-venda foi de R$ 900 mil; tokens já estão sendo negociados no OpenSea por quatro vezes o preço original
Reserva: coleção de NFTs foi considerada sucesso pela marca (Divulgação/Reserva)
Reserva: coleção de NFTs foi considerada sucesso pela marca (Divulgação/Reserva)
Por Da RedaçãoPublicado em 14/04/2022 12:32 | Última atualização em 14/04/2022 12:47Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A Reserva, parte do grupo Arezzo&Co, abriu nessa semana a pré-venda da primeira coleção de NFTs lançada pela empresa. Ao todo, foram 486 tokens com o pica-pau símbolo da marca, que esgotaram em 12 horas e renderam um faturamento de R$ 900 mil. A coleção é o primeiro produto da Reserva X, a divisão de "experimentação" em novos produtos ligados à tecnologia e ao metaverso.

De acordo com a empresa, ainda nesta semana, os tokens que foram negociados a R$ 2 mil na pré-venda estão senbdo negociados por aproximadamente R$ 7,5 mil -- é possível ter acesso aos NFTs na OpenSea (a bolsa de valores desse tipo de produto). "Compreendemos o NFT não como ativo financeiro para especuladores digitais, mas uma nova forma de vínculo e relacionamento com fãs da marca, tendo o nosso cliente no centro de tudo”, diz Pedro Cardoso, Diretor de Marketing Digital e Novos Negócios da Reserva.

Com o sucesso do lançamento, a marca deve lançar uma segunda coleção de NFTs, que devem contar com mais benefícios e valor também mais alto do que o da primeira. A coleção atual, por exemplo, permite acesso antecipado a collabs e lançamentos da marca e os portadores ganham um hoodie com a versão do pica-pau correspondente ao token adquirido.

Parte da venda dos NFTs deve ser direcionada à ONG Banco de Alimentos, parceira de longa data da reserva. A Organização recebe royalties na venda primária dos tokens (quando eles compram direto da Reserva) e também ns negociações posteriores, além de uma doação extra a cada 25% da venda do estoque de NFTs.

Em relação ao impacto ambiental do lançamento dos tokens, a Reserva afirmou que vai fazer toda a compensação de carbon da venda dos tokens em uma operação conjunta com a Moss, empresa certificada que presta serviços dedicados a este fim.