Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame
  • BVSP 105.069,69 pts +0,6%
  • USD R$ 5,6537 -0,0000
  • EUR R$ 6,3928 +0,0000
  • ABEV3 R$ 16 -0,06%
  • BBAS3 R$ 32,2 +0,12%
  • BBDC4 R$ 20,76 -0,29%
  • BRFS3 R$ 19,62 -0,76%
  • BRKM3 R$ 60,5 +4,67%
  • BRML3 R$ 7,94 +1,15%
  • CSAN3 R$ 22,37 +1,96%
  • ELET3 R$ 35,39 +2,58%
  • EMBR3 R$ 19,15 -1,08%
  • Petróleo US$ 71,36 +2,12%
  • Ouro US$ 1.786,80 +0,16%
  • Prata US$ 22,57 +0,37%
  • Platina US$ 937,90 +1,26%

Cepsa analisa tendências mundiais e modelos socioeconômicos no seu Mapa Energético para 2030

ABU DHABI, Emirados Árabes Unidos, 14 de novembro de 2017 /PRNewswire/ -- O Cepsa Energy Outlook 2030 é um relatório que apresenta as perspectivas energéticas para 2030. O documento responde a perguntas como, por exemplo, que países e tecnologias atenderão às demandas de combustível, qual será o impacto das medidas de eficiência no consumo de energia ou quais serão as transformações na mobilidade em comparação com a propriedade privada de automóveis.

Para realizar essa pesquisa do ponto de vista energético, a Cepsa agrupou regiões de uma maneira original em três categorias e cobrindo temas como regulação, produção e consumo de energia. O estudo as separou em Reguladores, Energizantes e Consumidores e mostra como seu desenvolvimento será decisivo para definir o mapa energético do futuro.

Os Reguladores incluem todos os países da OECD (salvo o México) que estão expostos a um mercado energético regulado e cuja previsão de demanda energética é inferior à de outras regiões. Os Energizantes representam os principais países exportadores de energia, que incluem a América Latina, África, Oriente Médio e as ex-repúblicas soviéticas. Por último, os Consumidores são os países asiáticos, considerando-se a grande quantidade de energia que consumirão no futuro.

O mapa energético para 2030  

De acordo com o Cepsa Energy Outlook 2030, os carros elétricos se tornarão cada vez mais competitivos e terão uma participação de mercado maior, mesmo se o motor de combustão continuar dominando, com 85% de participação de mercado.

A demanda mundial por petróleo também terá um aumento de 10%, mas seu crescimento se fará a um ritmo mais lento como resultado das melhorias em eficiência no consumo de combustíveis e da incorporação de outras fontes de energia às atualmente utilizadas. A demanda está aumentando em decorrência de um aumento da classe média, principalmente na Ásia.

Por outro lado, a energia renovável será responsável por mais da metade do aumento da energia elétrica que será gerada nos próximos 15 anos, um crescimento sem precedentes promovido pelo aumento da energia solar e eólica. O gás natural ficará em segundo lugar, mas terá apenas 1% de aumento da sua participação de mercado na geração de energia elétrica em âmbito mundial, pois seu crescimento será limitado pelo crescimento das fontes renováveis.

O mix energético mundial em 2030 continuará sendo dominado pelo petróleo, gás e carvão, mesmo se as fontes renováveis ganharem bastante terreno.

O relatório mostra também que países como a China e a Índia, assim como outros países asiáticos, serão os que mais demandarão energia, excedendo 1.770 toneladas do equivalente de petróleo bruto.

Para obter mais informações: http://www.cepsaenergyoutlook.com

Contato para a mídia: Cepsa – Comunicações, comunicacion@cepsa.com, +34-91-337-62-02/60-00

Logo - http://mma.prnewswire.com/media/602087/Cepsa_Logo.jpg 

Foto - http://mma.prnewswire.com/media/602577/Cepsa_Energy_Outlook_2030.jpg 

 

View original content:http://www.prnewswire.com/news-releases/cepsa-analisa-tendencias-mundiais-e-modelos-socioeconomicos-no-seu-mapa-energetico-para-2030-300555585.html

FONTE Cepsa