Negócios

Ranking Negócios em Expansão 2023: veja a lista das empresas selecionadas

A segunda edição do maior anuário de empreendedorismo do Brasil foi divulgada em evento nesta quinta-feira, 27, em São Paulo

Ranking Negócios em Expansão 2023: Neste ano, a lista traz 335 empresas de 22 unidades da federação, de todas as regiões do país (Exame/Exame)

Ranking Negócios em Expansão 2023: Neste ano, a lista traz 335 empresas de 22 unidades da federação, de todas as regiões do país (Exame/Exame)

Marcos Bonfim
Marcos Bonfim

Repórter de Negócios

Publicado em 27 de julho de 2023 às 21h01.

Última atualização em 28 de julho de 2023 às 12h38.

A EXAME revelou nesta quinta, 27, as empresas selecionadas para a segunda edição do Ranking EXAME Negócios em Expansão, uma iniciativa da EXAME, do BTG Pactual (do mesmo grupo de controle da EXAME) e suporte técnico da PwC Brasil.

Os resultados vieram a público num evento para mais de 400 convidados em São Paulo.

Neste ano, a lista traz 335 empresas de 22 estados, representantes das cinco regiões do país. Em relação ao ano de 2021, o número de selecionadas representa aumento de 63%.

O ranking é uma forma de reconhecer os negócios e celebrar o empreendedorismo no país. Com gestões eficientes, análise de oportunidade, novas estratégias e um bom jogo de cintura, os executivos no comando desses negócios conseguiram avançar no mercado mesmo em um ano que difícil, por vezes sem direção definida de cenário, e levaram as suas companhias a outro patamar.

Como as empresas foram selecionadas

O levantamento é dividido em cinco categorias e considera a evolução da Receita Operacional Líquida (ROL) de um ano para o outro. Quanto maior o crescimento, melhor posicionada a companhia. Para a análise, as empresas enviaram documentos como a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) e o balanço financeiro para a aferição, realizada pela PwC Brasil.

A etapa seguinte foi a checagem dos perfis das companhias. Ao longo dos últimos meses, os times do BTG, EXAME e PwC fizeram análises à procura de elementos potencialmente sensíveis sob o ponto de vista de compliance. As empresas validadas após esses processos entraram para o ranking.

Quais são as empresas nas primeiras posições em cada categoria

Abaixo, as três empresas de cada categoria que apresentaram os maiores índices de expansão. Ao fim, veja a lista completa de cada categoria.

2 a R$ 5 milhões de reais

  • Escola Start – Fundada em 2015, no Rio de Janeiro, a escola de qualificação profissional registrou 4.520% de alta. A expansão foi impulsionada pela entrada no modelo B2Gov, oferecendo os cursos para governos. Em 2022, faturou R$ 3,8 milhões
  • For Your Fleet – atuando no mercado de locação de automóveis, a startup investe em serviços personalizados e digitalizados. Tem na locação de frota para executivos de pequenas e médias empresas o principal mercado. Avançou 722% em 2022, com receita na casa dos R$ 2,5 milhões
  • Biti9 – A startup de tecnologia cria robôs para automatizar processos em grandes empresas. A ideia básica é transferir as tarefas chatas e repetitivas para as máquinas. A receita ficou em R$ 4,2 milhões, 421,8% de expansão

Veja todas as empresas da categoria 

5 a 30 milhões

  • You Saúde - A healthcare mineira nasceu na pandemia com a proposta de atender empresas e profissionais liberais. Em 2022, faturou 14,9 milhões de reais, 1.175% de alta
  • Own Time Home Club – Com um modelo de venda de casas e apartamentos de luxo de forma compartilhada, a empresa criada em Gramado, no Rio Grande do Sul, faturou R$ 11 milhões. O valor equivale a 905% de expansão em relação aos números de 2021
  • Mendes Lôbo Construção – Aberta em 2014, em Goiânia, Goiás, a Mendes Lôbo tem na construção pesada a principal base do negócio. Com 815% de crescimento, encerrou o ano com R$ 29,9 milhões

Veja todas as empresas da categoria 

30 a 150 milhões

  • Kinsol Energias Renováveis – Mineira de Uberaba, a rede de franquias de energia solar registrou crescimento de 1.200% e obteve faturamento de R$ 38,7 milhões
  • Grupo IETAAM – De Belém, no Pará, o grupo IETAAM tem um amplo portfólio de cursos técnicos e profissionalizantes. Em 2022, a expansão do negócio foi de 949%, com faturamento de 35,7 milhões de reais
  • 77Sol – Marketplace para a venda de equipamentos para a construção de usinas solares, a paulistana 77 Sol, criada em 2019, encerrou o ano com R$ 78,1 milhões. O valor representa um crescimento de 684%

Veja todas as empresas da categoria 

150 a 300 milhões

  • TD Construtora – De Bragança Paulista, no interior de São Paulo, a TD trabalha com obras pesadas e tem no setor de petróleo e gás um dos principais pilares de atuação. Faturou 221 milhões de reais no ano passado, valor 292% superior ao obtido em 2021
  • QI Tech – A empresa desenvolve infraestrutura tecnológica para o mercado financeiro, entre aplicativos e modelos de integrações para fomentar a adoção do open finance. Em 2022, a QI Tech faturou R$ 184 milhões, 135% acima de 2021
  • Premium Essential Kitchen - Com atuação no mercado de refeições corporativas, a Premium avançou 123%, para 295 milhões de reais. A empresa se beneficiou do retorno das empresas aos escritórios

Veja todas as empresas da categoria 

Novatas

  •  Alumbra – a construtora e incorporadora de Itajaí, Santa Catarina, terminou o ano com 842.560% de crescimento e receita de 6,9 milhões de reais
  • Food to save – Criada em São Paulo, a empresa é um marketplace que se propõe a combater o desperdício de alimentos, conectando os estabelecimentos a clientes à procura de descontos. O negócio cresceu 2.276%, com receita de 3 milhões de reais
  • Axxen – 1.860% foi o que avançou em receita a auditoria para a recuperação de créditos tributários, revisão fiscal e compliance. A empresa de Três Rios, no Rio de Janeiro, fechou o ano com 2,1 milhões de reais

Veja todas as empresas da categoria 

Acompanhe tudo sobre:negocios-em-expansao-2023planos-de-negociosStartupsEmpresas

Mais de Negócios

Empreendedor produz 2,5 mil garrafas de vinho por ano na cidade

Após crise de R$ 5,7 bi, incorporadora PDG trabalha para restaurar confiança do cliente e do mercado

Após anúncio de parceria com Aliexpress, Magalu quer trazer mais produtos dos Estados Unidos

De entregadores a donos de fábrica: irmãos faturam R$ 3 milhões com pão de queijo mineiro

Mais na Exame