Raízen segura investimento de até R$2 bi por subsídio ao diesel

"Tem muita interferência e eleições... Estamos segurando (investimentos)", disse Ricardo Mussa, vice-presidente de Logística e Trading da companhia

Rio de Janeiro – A Raízen, joint venture entre Cosan e Shell, está segurando investimentos de 1,5 bilhão a 2 bilhões de reais em infraestrutura para os próximos cinco anos em razão da interferência do governo no mercado de diesel, disse um executivo da empresa nesta quarta-feira.

Para Ricardo Mussa, vice-presidente de Logística e Trading da companhia, a segunda maior distribuidora do país, os subsídios ao óleo diesel, efetivados na esteira dos protestos dos caminhoneiros, foram “um pouco exagerados”.

“Tem muita interferência e eleições… Estamos segurando (investimentos). A interferência cria incerteza, afeta competição e é pior para o consumidor”, disse ele durante o evento Rio Oil & Gas 2018, no Rio de Janeiro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.