Quem é o sócio da Rodrimar preso pela Polícia Federal

Detido pela PF nesta quinta-feira, empresário já foi investigado anteriormente sob suspeita de receber favorecimento; operação investiga decreto de Temer.

São Paulo – O nome do empresário Antonio Celso Grecco ganhou o noticiário na manhã desta quinta-feira. Um dos donos do Grupo Rodrimar, empresa de comércio exterior que atua no Porto de Santos, ele foi preso pela Polícia Federal no âmbito da Operação Skala. A ação investiga se o presidente da República Michel Temer favoreceu a Rodrimar em um decreto publicado no ano passado, mudando as regras do setor portuário. A PF também vasculha a sede da Rodrimar, em Santos.

Grecco já havia sido ouvido pela Polícia Federal no final do ano passado. Segundo a revista Época, na ocasião ele teria dito que esteve três vezes com o presidente Michel Temer — em uma delas levado por seu então assessor Rodrigo da Rocha Loures, na época em que Temer ainda era vice-presidente.

O decreto em questão é conhecido com Decreto dos Portos. Publicado em maio de 2017, ele define, entre outras coisas, que as concessões para exploração de portos assinadas depois de 1993 podem ser prorrogadas sem licitação por mais 35 anos, até o limite de 70 anos.

A suspeita é de que o texto tenha sido feito de forma a, no futuro, permitir esse benefício também a concessões firmadas antes de 1993, como é o caso da Rodrimar.

Uma gravação divulgada no ano passado pelo Jornal Nacional indica que Rocha Loures buscou favorecer a Rodrimar em conversa com Temer a respeito do Decreto do Portos.

Vale lembrar que o nome de Grecco já apareceu em investigações anteriores envolvendo o Porto de Santos. Em 2013, a Operação Porto Seguro investigou denúncia semelhante.

O Grupo Rodrimar é um dos mais antigos do setor portuário e atua desde 1944. A empresa tem hoje seis divisões, que atuam em setores como navios graneleiros, terminal portuário, exportação e importação de veículos, fretes internacionais, transporte rodoviário de carga, além do setor de documentação aduaneira.

Na Junta Comercial de São Paulo, Antonio Celso Grecco aparece como sócio de oito empresas. Ele também é dono da offshore Meadowridg Holdings Ltd, baseada nas Bahamas, como mostram dados dos Panama Papers.

O site EXAME encontrou em contato com o Grupo Rodrimar por telefone, mas não obteve um posicionamento da empresa ou do empresário sobre o caso.

Caso haja manifestação da empresa, ela será incluída nesta reportagem.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.