Qual é a importância do business partner

Esse profissional de RH ajuda o líder de negócio a atuar mais próximo das pessoas

Sérgio Montanha entrou na Kimberly-Clark, dona das marcas Neve, Intimus e Kleenex, como estagiário, em 1999. Hoje, como diretor de operações, comanda uma área com 2 200 funcionários, distribuídos em cinco fábricas pelo Brasil.

É responsável pelo planejamento estratégico, econômico e financeiro — ou seja, todo o funcionamento operacional da fabricante de papéis especiais. Para ele, a área de recursos humanos teve uma função importante nesses 18 anos de companhia. “O RH trabalhando como BP [business partner] nos ensina a fazer uma melhor gestão de pessoas. Seu papel é estar ao nosso lado, com muita proximidade, trazendo práticas para o dia a dia e ajudando na execução das tarefas.”

Um ponto a ser melhorado é o processo de feedback. “Nós constatamos que os empregados que recebem vários feedbacks durante o ano produzem mais e melhor em relação àqueles que tiveram uma ou nenhuma conversa”, diz Montanha.

Não só a frequência desse bate-papo deve aumentar como também sua qualidade. “Uma boa conversa ajuda o profissional a crescer, pois identifica as oportunidades de melhorias em termos técnico e comportamental.”

“Precisamos de funcionários preparados para sustentar o negócio da empresa nesse mundo de futuro incerto”

Sérgio Montanha, diretor de operações da Kimberly-Clark

 

 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.