Quaddro: startup de gestão levanta R$ 17 milhões para colocar empresas no “piloto automático”

Plataforma de automatização de processos operacionais para profissionais autônomos concluiu rodada seed nesta quarta-feira, 17
Tiago Colin, Fran Melo, Darlan Junior e Bruno Novarini, sócios da Quaddro (Quaddro/Divulgação)
Tiago Colin, Fran Melo, Darlan Junior e Bruno Novarini, sócios da Quaddro (Quaddro/Divulgação)
M
Maria Clara DiasPublicado em 17/08/2022 às 07:30.

A expressão “tempo é dinheiro” funciona como uma espécie de mantra no mundo dos negócios. O imperativo, inclusive, levou o empreendedor Bruno Novarini a entender que a ausência de ferramentas de gestão que possam poupar tarefas repetitivas e morosas pode ser a ruína de muitas empresas.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

De um período de estudos na cidade de Boston, nos Estados Unidos — cidade que concentra uma das principais comunidades brasileiras no exterior — Novarini teve a ideia de abrir uma empresa totalmente dedicada a facilitar uma das principais dores de profissionais liberais (mão de obra relevante entre os não nativos por lá): a falta de tempo e a desconexão entre diferentes softwares para gestão de tempo e das finanças.

O que começou como um simples trabalho de indicação de ferramentas de gestão e automatização já existentes no mercado para os brasileiros que por lá viviam e trabalhavam de maneira autônoma, deu origem, em 2021, à Quaddro, startup de gestão empresarial digital para profissionais liberais.

Segundo Novarini, o caos da pandemia inspirou o negócio. Com a ascendência recorde de novos negócios e profissionais autônomos em busca de um complemento de renda, a necessidade de automatizar rotinas ficou ainda mais evidente. “Miramos as empresas de uma pessoa só. Os profissionais liberais que precisam dar conta de tudo ao mesmo tempo”, explica.

Como funciona?

A plataforma da Quaddro funciona como um assistente virtual capaz de automatizar algumas rotinas operacionais, do controle de agendamentos para atendimentos às cobranças e cancelamentos. “Sabemos que pode ser um incômodo para esses profissionais fazer essa cobrança”, diz. “Com a automatização, ajudamos ele a ganhar escala e confiança muito mais rápido, por isso há também um compromisso social e econômico no que fazemos”.

Neste primeiro momento, a startup se dedica a profissionais das áreas de bem-estar, saúde, fitness, beleza e educação. Na lista estão fisioterapeutas, nutricionistas e personal trainers, por exemplo.

Na visão de Novarini, as ferramentas que hoje existem, apesar de simples, carecem de integração entre si. É o exemplo das agendas que gerenciam compromissos, e aplicativos de banco que cuidam das contas. “Elas resolvem bem um ou outro ponto, mas um negócio só funciona quando essas pontas todas passam a operar juntas”, diz.

Por isso, uma das principais propostas de valor da startup é justamente facilitar a interação de recursos em um único lugar. “O pequeno negócio não consegue e não tem como perder tempo gerenciando tudo isso, de forma individual. É nessa dor que queremos atacar”.

Vida depois do Instagram

Entre as principais apostas da Quaddro está a gestão de leads (potenciais clientes) captados pelas redes sociais, em especial o Instagram. Segundo o CEO, boa parte dos profissionais que hoje recorrem à Quaddro já tiveram bom desempenho e alcance na internet, mas estão com dificuldades para lidar com o volume exorbitante de pedidos ou agendamentos depois do “boom” causado pelas postagens.

Para ajudar a lidar com a demanda, a Quaddro cria, entre outras coisas, links personalizados para divulgar planos fidelização, como pacotes de treinos e consultas. Além disso, também ajuda na coleta de dados para a recomendação de upsell de serviços, quando um cliente é considerado um ótimo alvo para produtos de linhas mais “premium”.

Desde seu lançamento, em fevereiro de 2022, foram vendidos cerca de 20.000 serviços pelos profissionais cadastrados. Juntos, eles transacionaram algo como R$ 1,3 milhão de reais.

Novo investimento

Agora, para estender as ferramentas à disposição dos profissionais cadastrados, a Quaddro levantou R$ 17 milhões em uma rodada seed liderada pelo fundo Valor Capital Group e com participação dos fundos Grão, Bridge Latam e NXTP. Investidores anjo que também são fundadores de startups como iFood, Nomad, Conta Simples e Flash Benefícios também participaram da rodada.

No passado, a startup já havia levantado R$ 2 milhões em uma rodada pré-seed com investidores anjo e fundos como Flavio Litterio, VP da Kovi, Victor Santos, Fundador do banQi, NXTP Ventures e a Grão, atual investidora.

Com o novo recurso, a startup pretende aumentar o time — hoje, apenas Novarini e os outros sócios-fundadores Darlan Junior (CTO), Tiago Colin (CPO), e Fran Melo (COO) compõem o quadro de funcionários. A proposta é fazer pelo menos 20 contratações até o final deste ano, com destaque para as áreas de produto e tecnologia.

Em outra frente, a Quaddro pretende ampliar o rol de serviços na plataforma. Está no plano habilitar o software também para a automação de saídas financeiras, ou seja, o controle dos recursos que o profissional dispõe para manter o negócio de pé.

Também, no futuro, a Quaddro pretende automatizar outras frentes de receita desses autônomos que vão além dos agendamentos de consultas e atendimentos. Um exemplo está na criação de workshops e aulas conjuntas. “Até o fim do ano, vamos aumentar nossa base e somar R$ 20 milhões em transações", diz o CEO.

VEJA TAMBÉM

Na Investo, novos R$ 40 milhões para ajudar brasileiros a investirem em empresas globais

Klavi, startup que leva o Open Finance às fintechs, capta US$ 15 milhões

Na crise (mas não só), valor do investimento vai além do financeiro