Qatar Airways sugere que pedirá indenização à Boeing por 787

Companhia sugeriu que pedirá indenização por conta da crise que parou 4% de sua frota

A Qatar Airways apoiou a proposta da Boeing de pôr os 787 Dreamliners de volta à ativa, mas sugeriu nesta quarta-feira que pedirá indenização por conta da crise que parou 4 por cento da frota da companhia.

O presidente da companhia aérea acredita que o deterrimento de duas baterias que interrompeu o uso das aeronaves foi mais um evento fortuito do que um problema de segurança mais profundo.

"Ainda acredito que eles vão colocar o avião no ar em um futuro não muito distante", declarou Akbar Al Baker em coletiva de imprensa. "Mas isso não significa que não vou receber indenização", acrescentou.

O principal avião da Boeing está parado há quase dois meses, com prejuízo estimado em 350 milhões de dólares, após o superaquecimento de baterias de íon-lítio em duas aeronaves diferentes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.