Dia Nacional de Proteção às Florestas: 4 iniciativas de combate às queimadas no Pantanal

Organizações não-governamentais, governos e iniciativa privada se mobilizam para evitar os incêndios na região
Pantanal: onça pintada é um dos animais ameaçados pelos incêndios na região (Jami Tarris/Getty Images)
Pantanal: onça pintada é um dos animais ameaçados pelos incêndios na região (Jami Tarris/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 15/07/2022 às 08:00.

O instituto sem fins lucrativos SOS Pantanal alerta para o risco de  incêndios no Pantanal. A análise mostra que desde outubro de 2021 a quantidade de chuvas no bioma está muito abaixo da média – o que poderia indicar uma antecipação do período de estiagem no local.

A nota técnica divulgada indica que, principalmente no Pantanal do Mato Grosso do Sul, nas regiões de Miranda e Aquidauana, o K este ano está elevado.

Diante desse cenário preocupante, reunimos, no Dia Nacional de Proteção às Florestas, comemorado em 17 de julho, algumas iniciativas voltadas à proteção da região. Confira:

Abrace o Pantanal

Uma força-tarefa articulando comunidade local, organizações não-governamentais e setor privado está lançando um projeto inédito no Brasil para preservar 2,5 milhões de hectares de áreas nativas do Pantanal.

A iniciativa, lançada em 8 de junho deste ano, tem como foco a redução nos incêndios florestais na região por meio da detecção precoce do fogo, da resposta rápida das brigadas florestais altamente equipadas e qualificadas, e da geração de dados analíticos, operacionais e de impacto na comunidade.

Considerado um dos maiores projetos do mundo de preservação ambiental por meio da detecção rápida de incêndios, o Abrace o Pantanal conta com a articulação da startup umgrauemeio e a participação da Brigada Aliança, do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), do Polo Socioambiental Sesc Pantanal e da JBS.

Água para combater as queimadas no Pantanal

Uma parceria entre o WWF-Brasil e o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) tem fortalecido, desde 2019, a capacidade do órgão público de prevenir e combater queimadas no Pantanal.

A ONG fez a doação, para o Imasul, de kits compostos por lança-jatos com capacidade de armazenamento de 600 litros de água. Os kits são projetados para serem instalados em picapes e caminhonetes, o que permite a presença das equipes em áreas de difícil acesso.

O equipamento é fundamental tanto no trabalho de prevenção quanto no de combate a incêndios florestais.

Águas pró Pantanal

Criada pela ONG Ecotrópica, a ação se propõe a atuar no combate aos incêndios do Pantanal e na proteção e no cuidado com a fauna, a flora e os moradores da região. 

Segundo a instituição, o Pantanal tem a maior densidade de espécies de mamíferos por km² do mundo, e os recursos arrecadados ajudam na preservação de animais como a onça-pintada, a ariranha e o cervo do Pantanal.

Animais do Pantanal

Com os incêndios que afetam a região, mais de 20% das espécies de mamíferos foram impactadas diretamente pelas queimadas, segundo dados da ONG Ampara Silvestre.

A instituição arrecada doações e, com os recursos, articula ações em conjunto com outras organizações atendendo diretamente 93 espécies. A operação já mobilizou 288 toneladas de alimento e mais de 7 milhões de litros de água. Ao todo, foram contabilizadas 451 intervenções de resgate ou atendimento emergencial.

Este ano, a ONG está finalizando as obras da construção de sua base fixa de atendimento, que poderá receber os animais vítimas de tragédias na região e terá estrutura para o desenvolvimento do trabalho de reabilitação e soltura. 

Veja Também

O que é a economia azul
Negócios
Há 4 dias • 4 min de leitura

O que é a economia azul

7 opções de hospedagens sustentáveis pelo Brasil
Negócios
Há 5 dias • 4 min de leitura

7 opções de hospedagens sustentáveis pelo Brasil