Primeira audiência de caso Ghosn deve ocorrer em seis meses

Executivo é suspeito de ter ordenado aos subordinados mecanismo para bloquear informações sobre dados financeiros no sistema da Nissan

A primeira audiência do executivo franco-brasileiro e ex-presidente da Nissan Motors Carlos Ghosn, no Tribunal Distrital de Tóquio, deve ocorrer em setembro. Ele é acusado de quebra de confiança e fraudes. Autoridades judiciais, promotores e a equipe de defesa de Ghosn se reuniram hoje (20) na Corte para discutir sobre o julgamento.

Promotores e advogados marcaram para 23 de maio a primeira reunião para resolver questões jurídicas envolvendo o processo. As partes negociam o pagamento de indenização que pode superar US$ 900 mil.

Ghosn é suspeito de ter ordenado aos subordinados mecanismo para bloquear informações sobre dados financeiros no sistema da Nissan Motors, empresa em que estava no comando.

O executivo nega as acusações e mantém os argumentos sobre sua inocência. Segundo seus advogados, Ghosn pretende participar das conversas que vão anteceder o julgamento, previsto para setembro. Com informações da NHK, emissora pública de televisão do Japão

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.