Preço dos combustíveis fica estável enquanto Petrobras avalia redução

Petróleo do tipo Brent recuou cerca de US$ 10 nas últimas duas semanas e fechou cotado abaixo dos US$ 70 o barril na sexta-feira
Posto de combustível: preço médio da gasolina na semana passada ficou em R$ 6,742 o litro, levemente abaixo dos R$ 6,749/l da semana anterior (Diego Vara/Reuters)
Posto de combustível: preço médio da gasolina na semana passada ficou em R$ 6,742 o litro, levemente abaixo dos R$ 6,749/l da semana anterior (Diego Vara/Reuters)
V
Victor Sena

Publicado em 05/12/2021 às 15:38.

Última atualização em 05/12/2021 às 15:42.

Mesmo antes da aguardada redução do preços dos combustíveis pela Petrobras, devido ao recuo do petróleo no mercado internacional, levantamento feito semanalmente pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) verificou estabilidade nas bombas dos postos de abastecimento na semana de 28 de novembro a 4 de dezembro, com registro inclusive de ligeiros recuos.

O petróleo do tipo Brent recuou cerca de US$ 10 nas últimas duas semanas e fechou cotado abaixo dos US$ 70 o barril na sexta-feira, 3. O próprio presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, já havia informado sobre a possível redução de preço da gasolina em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado no final de novembro, e a Ativa Investimentos previu que a queda deve ser de 5%.

Neste domingo, 5, o presidente Jair Bolsonaro disse ao site Poder360 que a Petrobras começará, a partir desta semana, a anunciar a diminuição no preço dos combustíveis.

O preço médio da gasolina na semana passada ficou em R$ 6,742 o litro, levemente abaixo dos R$ 6,749/l da semana anterior. O preço mais elevado foi de R$ 7,962/l, no Sul, o mesmo preço uma semana antes, e o mais baixo de R$ 5,299/l, no Sudeste.

O óleo diesel também apresentou leve recuo na semana passada. A média foi de R$ 5,355/l, contra preço médio de R$ 5,366 na semana anterior, sendo o preço mais alto, de R$ 6,700, encontrado na região Norte, e o mais baixo, de 4,070/l na região Nordeste.

O gás de cozinha também parou de subir, registrando preço médio de R$ 102,40 para a unidade de 13 quilos, sendo o mais caro encontrado a R$ 140 já há quatro semanas na região Centro-Oeste, e o mais baixo a R$ 78, no Sudeste.