Negócios
Acompanhe:

Por tecnologia e carteira de clientes, Dealersites adquire concorrente e mira em novos mercados

Além da aquisição da Performay, estratégia de aceleração envolve rodada de investimentos com a qual pretende captar em torno de R$ 15 milhões

Cesar Cantarella, CEO da Dealersites: rodada de investimentos entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões é para continuarmos expandindo produtos e mercados (Dealersites/Divulgação)

Cesar Cantarella, CEO da Dealersites: rodada de investimentos entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões é para continuarmos expandindo produtos e mercados (Dealersites/Divulgação)

M
Marcos Bonfim

16 de novembro de 2022, 17h21

A empresa Dealersites, de criação de sites e landing pages para concessionárias automotivas, acaba de adquirir a concorrente direta Performay. Com o negócio, que não teve o valor divulgado, a empresa absorveu a tecnologia e uma carteira com 184 clientes.

A Performay foi criada em 2020 por dois dos sócios da Followize, ferramenta que atua na gestão dos contatos, os famosos leads, gerados a partir do preenchimento de formulários em sites e outros canais quando os consumidores querem adquirir os veículos. E, por isso, tinha um processo mais integrado com a coirmã, o que despertou o interesse da Dealersites pela compra.

A movimentação atende tanto ao desejo de melhorar a experiência atual, facilitando o tráfego de informação, quanto aos novos negócios que pretende gerar. A empresa se prepara para entrar em outros mercados do setor automotivo como caminhões, motos, seminovos e máquinas.

O que a Dealersites faz

Além da construção dos sites, o negócio da Dealersites oferece a integração com outros canais, automatizando informações técnicas sobre os veículos, imagens, estoque de produto, condições de financiamento etc.

Assine a newsletter EMPREENDA e receba, gratuitamente, conteúdos para impulsionar seu negócio!

“Nós deixamos tudo preparado. O papel das concessionárias é cuidar das ofertas e atender os consumidores”, afirma Cesar Cantarella, CEO da Dealersites. Atualmente, a empresa atende 1.400 concessionárias, distribuídas por todos os estados do país.

Para este ano, a Dealersites tem um crescimento estimado de 133% em relação ao ano de 2021 e deve fechar com faturamento de 14 milhões.

Como pretende crescer e entrar nos novos mercados

A expansão até agora tem sido feita com os recursos próprios, mas, para colocar os novos planos em prática, abriu uma rodada de investimentos com a qual pretende obter entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões.

"É um investimento para a gente continuar expandindo produtos e mercados. Tem uma série de itens desenhados para dar personalização na experiência de compra de quem entra nos nossos sites, produtos relacionados à digitalização, como fazer o processo de venda 100% online", diz Cantarella.

O executivo, formado em Ciências da Computação, está na liderança da companhia desde outubro de 2018, quando fez um acordo com os fundadores e adquiriu a operação com Marcos Roberto Pavesi, sócio e diretor comercial.

Os quatro criadores continuam na empresa como sócios, investidores-anjo e integrantes do board. Além deles, a Dealer tem entre os acionistas o fundo Honey Island, que detém 10% de participação e entrou no negócio antes do novo modelo.

Quando conheceu a Dealer, Cantarella explica que a empresa ainda não existia, era “apenas” uma ferramenta com dois clientes.

Ele tinha acabado de sair da EI Tools, startup de recursos humanos da qual era co-fundador e CTO, ao perceber que a empresa tinha parado no “vale da morte”, estágio em que o projeto não consegue avançar.

Com experiência no mercado automotivo, tendo estagiado e trabalhado na Renault, enxergou oportunidade na plataforma. “Teve um período em que fiquei estudando o que seria uma oportunidade, entendendo o que tinha de dores no mercado para serem resolvidas e eu encontrei a Dealersites”, afirma.

Quatro anos mais tarde, a empresa conta com mais de 60 funcionários. Para 2023, o executivo prevê um ano com foco no desenvolvimento de produtos. "Devem contribuir para a aceleração de receita em 2024".

Leia também:

Por que a fortuna de Jack Ma, fundador do Alibaba, não para de cair

Beep Saúde recebe aporte em rodada coliderada por fundo de Zuckerberg e Bradesco

Como o Grupo Boticário conseguiu, em 3 anos, dobrar a receita da Beleza na Web para R$ 1 bilhão