Por que os resultados da Amazon em 2011 decepcionaram

Vendas da maior varejista eletrônica do mundo ficaram US$ 1 bilhão abaixo das estimativas do mercado

São Paulo - Os resultados da Amazon, maior empresa de comércio eletrônico do mundo, deixaram a desejar em 2011.

O lucro da varejista despencou quase 60% na comparação com o ano anterior, somando 177 milhões de dólares no período. Já as vendas cresceram 35%, totalizando pouco mais de 17 bilhões de dólares. No entanto, ficaram 1 bilhão de dólares abaixo do projetado pelo mercado.

Assim como a B2W, dona do Submarino e Americanas.com no Brasil, a Amazon enfrenta dificuldades para garantir a eficiência do negócio. Em 2011, as despesas operacionais da varejista cresceram cerca de 40% na comparação com 2010, somando mais de 47 bilhões de dólares. Tudo isso, para manter um número elevado de funcionários e grandes estoques.

Com a filosofia de sacrificar lucro para não perder a venda, o mercado estima que a companhia perca mais de 10 dólares por entrega, para garantir rapidez a um grupo de clientes considerados fieis à varejista – e para os quais não há limites de entregas.

Outro negócio que vem trazendo mais prejuízo do que vantagens para a Amazon é a venda do Kindle, seu leitor de livros digitais. A perda estimada  é de até 15 dólares por aparelho vendido. A Amazon não confirma a informação; apenas se limita a dizer que as vendas do Kindle cresceram mais de 175% no último trimestre do ano.

Resultado positivo

Apesar de o resultado ter decepcionado o mercado, na visão da varejista, ele foi  plenamente satisfatório. Em teleconferência, nesta quarta-feira, Tom Szkutak, diretor financeiro da Amazon, afirmou que o crescimento das vendas agradou.

Em uma entrevista recente à imprensa americana Jeff Bezos, diretor executivo da varejista, afirmou que preferia ter uma clientela grande e baixas margens no lugar de ter uma base menor de clientes e margens maiores. Resta saber se os acionistas compartilham da mesma preferência.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.