Philips prevê lucro operacional menor no 2º trimestre

Segundo a empresa, o lucro de sua divisão de iluminação recuará para cerca de 85 milhões de euros no segundo trimestre

Amsterdam – A holandesa Philips informou hoje que deve registrar um recuo significativo em seu lucro operacional das divisões de iluminação e produtos de consumo no segundo trimestre deste ano. Estes segmentos foram afetados pela fraca demanda e pela desaceleração da atividade de construção na Europa Ocidental.

De acordo com a Philips, o lucro operacional de sua divisão de iluminação recuará para cerca de 85 milhões de euros no segundo trimestre, ante 210 milhões de euros no mesmo período do ano passado. O lucro operacional da divisão de estilo de vida diminuirá para cerca de 50 milhões de euros, ante 173 milhões de euros.

O alerta surpreendeu o mercado, que esperava uma reviravolta na divisão de produtos de consumo da Philips, após a companhia dividir sua unidade de fabricação de TVs em uma joint venture (associação) com a TPV Technology, de Hong Kong, em abril.

A companhia anunciou também que o executivo-chefe, Frans van Houten, e o diretor-financeiro, Ron Wirahadiraksa, vão comandar a divisão de iluminação a partir de 1º de julho, até que um novo executivo-chefe e um novo diretor-financeiro sejam nomeados após a saída de Rudy Provoost. No entanto, Provoost continuará no conselho de administração da companhia para dar suporte contínuo até 30 de setembro. A Philips anunciará seu balanço no dia 18 de julho. As informações são da Dow Jones.