• BVSP 117.669,90 -0,5%
  • USD 5,6926 +0,0000
  • EUR 6,7616 +0,0000
  • ABEV3 15,43 -0,13%
  • BBAS3 29,27 +0,55%
  • BBDC4 25,25 +0,04%
  • BRFS3 23,91 -1,97%
  • BRKM3 43,57 -0,98%
  • BRML3 9,95 +1,95%
  • BTOW3 62,7 -0,85%
  • CSAN3 89,25 -0,45%
  • ELET3 35,45 -1,50%
  • EMBR3 16,02 -0,37%
  • Petróleo 60,46 +0,00%
  • Ouro 1.750,70 +0,00%
  • Prata 25,55 +0,00%
  • Platina 1.209,30 +0,00%

Petz quintuplica venda online no trimestre e mira serviços como dog walker

Maior rede de pet shops do país obtém 25% das receitas com canais digitais e sustenta alta de 24% nas ações desde o IPO em setembro

Se o home office veio para ficar, os animais de estimação agradecem. Cachorros, gatos e outros pets ganharam companhia e relevância na cesta de consumo dos brasileiros. A Petz que o diga: a maior rede de pet shops do país dá novas mostras de que o fenômeno de crescimento do mercado pet é mais estrutural do que até os mais otimistas imaginavam, ao menos em um primeiro momento. É hora de comprar ações da Petz? Nossos analistas indicam as melhores ações para investir hoje. Confira!

A rede de pet shop apresentou números robustos no terceiro trimestre, divulgados na noite de segunda-feira, 26. Foi o primeiro resultado trimestral desde que realizou a sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) no início de setembro. As receitas brutas subiram 51% na comparação anual, para 450 milhões de reais. As vendas subiram tanto nas lojas físicas, algo esperado com a normalização dos horários de operação, como no canal digital, que teve crescimento de 393% em relação ao mesmo período de 2019.

O resultado e as perspectivas de crescimento estão se refletindo no mercado. As ações acumulam alta de 23,6% desde a estreia na bolsa em 10 de setembro. Esse percentual representa a valorização para o investidor que entrou na oferta, uma vez que venceu o lock-up, instrumento que impede a venda de ações por 45 dias depois do IPO.

"O canal físico já está com performance melhor do que no pré-pandemia, enquanto o digital superou as melhores expectativas", afirmou Sergio Zimerman, fundador e presidente da Petz, à EXAME. Segundo ele, havia uma avaliação de analistas -- e dos executivos em termos -- de que a normalização das unidades físicas pudesse, em termos proporcionais, fazer recuar a participação do canal online, o que não aconteceu.

Os canais digitais responderam por 25,5% das vendas totais, pouco acima da participação de 24,6% nos seis primeiros meses do ano. Na comparação anual, o peso relativo mais do que triplicou: era de 7,8% do total um ano antes. Antes da pandemia, a empresa estimava que poderia chegar a 20% das vendas pela internet em um período de cinco anos.

 (EXAME Research/Exame)

As vendas online totalizaram 114,8 milhões de reais de julho a setembro. As vendas no conceito "mesmas lojas" subiram 32,3% na comparação anual, enquanto a geração de caixa operacional medida pelo Ebitda ajustado avançou 34,5%.

Novos donos de pets

Há duas situações que ajudam a explicar o crescimento das vendas digitais apesar da reabertura e da ampliação dos horários de funcionamento das lojas de rua e de shoppings. "Ganhamos share (participação) de mercado. Batemos recorde de clientes novos e tivemos capacidade de retenção dos mesmos no trimestre", afirmou o executivo.

Segundo ele, donos de animais passaram a comprar mais brinquedos e petiscos para seus animais com a pandemia e o tempo prolongado dentro de casa.

"O mercado mudou de patamar com a pandemia. Isso estimulou a humanização do tutor com o seu animal", afirma Diogo Bassi, executivo-chefe financeiro (CFO) da Petz. "Foi uma mudança cultural", completa.

Outro fator que ajuda a explicar o desempenho das vendas é o aumento do número de pessoas que decidiram comprar ou adotar um animal de estimação com a pandemia, uma informação qualitativa obtida por meio do cruzamento de diversas fontes, de vendas em kennel club (clubes de criadores) a consultas em casas especializadas em doação. Um em cada cinco novos clientes é novo dono de pet, segundo a rede varejista.

Os resultados trimestrais também mostraram uma forte presença da integração dos canais de venda: 80% é considerada omnichannel, o que significa dizer que são vendas digitais que passam pelas lojas físicas -- seja para despachar o produto ou para retirada presencial pelo consumidor que comprou pela internet. "É a equação em que oferecemos o maior nível de serviço com o menor custo", afirma Zimerman.

Dog walker na mira

Segundo ele, esse modelo possibilita a entrega de qualquer produto em até duas horas a clientes que estejam em um raio de cinco quilômetros de uma de suas 124 lojas físicas e isso se traduz em competitividade frente à concorrência, seja um pure player ou um concorrente que decida incluir a vertical de negócios de produtos pets em seu marketplace.

O presidente da Petz comentou ainda sobre novos planos em desenvolvimento. "Estamos muito animados com o investimento que estamos fazendo na plataforma pet solutions, que é o ecossistema para endereçar todas as questões que o tutor tem com o seu pet, como day care, dog walker, dog sitter", afirma Zimerman.

O fundador da Petz conta que os executivos da empresa avaliaram a DogHero para uma eventual aquisição, mas que desistiram por entender que o valuation não fazia sentido e que havia caminhos melhores tanto para o consumidor como para o investidor. A DogHero anunciou uma fusão com a empresa de e-commerce Petlove nesta segunda, 26.

De 0 a 10 quanto você recomendaria Exame para um amigo ou parente?

 

Clicando em um dos números acima e finalizando sua avaliação você nos ajudará a melhorar ainda mais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.