Negócios
Acompanhe:

Para financiar pequenos negócios, empreendedores usam cartão de crédito e pagam fornecedores a prazo

Pesquisa mostra mudança de comportamento dos empreendedores na hora de buscar fontes de financiamento

Pesquisa do Sebrae: cartão de crédito é usado por 36% dos microempreendedores individuais (Ilustração/Divulgação)

Pesquisa do Sebrae: cartão de crédito é usado por 36% dos microempreendedores individuais (Ilustração/Divulgação)

A
Agência Sebrae de Notícias

18 de janeiro de 2023, 06h06

O cartão de crédito e o pagamento de fornecedores a prazo sãos as duas modalidades de financiamento mais usadas pelos donos de pequenos negócios no país. Cerca de 50% dos empreendedores fazem uso destas opções. Um estudo realizado pelo Sebrae revela que cheque especial, empréstimos em bancos privados e públicos, pagamento com cheque pré-datado e cooperativas de crédito – somados – não chegam a 30% das opções feitas por empreendedores na hora de buscar recursos para financiar o negócio.

O levantamento do Sebrae, que faz parte de uma série histórica iniciada em 2013, mostrou uma mudança significativa no comportamento dos empresários nos últimos anos.

Enquanto o pagamento de fornecedores a prazo representava a principal fonte de financiamento dos pequenos negócios, que chegou a ser citado por 67% dos empresários em 2015, agora é o cartão de crédito que figura como modalidade mais usada (34%).

Já o cheque pré-datado, que chegou a ser a segunda opção mais escolhida, que em 2015 era a principal alternativa para 46% dos empresários, vem caindo em desuso e é citado por apenas 4% dos entrevistados.

VEJA TAMBÉM:

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, a liderança do cartão de crédito e do pagamento a prazo dos fornecedores revela que os empresários estão optando por soluções fora dos empréstimos comerciais tradicionais, mesmo que isso represente o pagamento de juros mais altos (no caso dos cartões de crédito).

“A explosão do número de novos MEI criados no Brasil (foram 5,2 milhões de novos microempreendedores individuais nos últimos dois anos) fortaleceu essas escolhas. O MEI tem, tradicionalmente, menor relação com os bancos e tendem a buscar outras saídas mais rápidas e menos burocráticas”, comenta Melles.

De fato, a pesquisa do Sebrae aponta que o cartão de crédito é usado por 36% dos microempreendedores individuais, 29% das microempresas e 27% das empresas de pequeno porte. Já o pagamento de fornecedores a prazo é adotado por 14% dos MEI, 21% das microempresas e 15% dos pequenos negócios.

Outro dado que corrobora essa tendência foi o crescimento da escolha pelo empréstimo de dinheiro junto a amigos e parentes que, em 2022, ocupou pela – primeira vez na série histórica – a terceira colocação entre as principais alternativas de financiamento (9%).

Filho de produtor de abacaxis do interior de MG, ele criou franquia de sorveterias de R$ 600 milhões

Principais fontes de financiamento das MPE

  • Cartão de crédito: 34%
  • Pagamento de fornecedores a prazo: 16%
  • Empréstimo de amigos e parentes: 9%
  • Cheque especial: 9%
  • Empréstimos em bancos privados: 5%.
  • Pagamento com cheque pré-datado: 4%

Uso do Cartão de crédito

  • MEI: 36%
  • ME: 29%
  • EPP: 27%

Pagamento de fornecedores a prazo

  • MEI: 14%
  • ME:  21%
  • EPP: 15%

 Ele foi chamado de "doente" ao vender casa para investir no negócio. Agora, fatura R$ 200 milhões