Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Panamericano foi vítima de fraude de R$ 2,5 bilhões, diz jornal

Assessoria de imprensa do BC disse que a instituição não vai se manifestar sobre o assunto “porque se trata de negócio entre particulares"

O Banco Panamericano SA foi vítima de uma fraude de R$ 2,5 bilhões de reais que foi descoberta há cerca de um mês pelo Banco Central, disse o website do jornal O Estado de S. Paulo, citando pessoas não identificadas que acompanham o processo.

De acordo com o jornal, diretores do Panamericano registraram ativos e créditos fictícios para inflar os resultados. A fraude não foi percebida pelos controles internos do Panamericano nem por auditores independentes, disse o Estado.

A assessoria de imprensa do BC disse que a instituição não vai se manifestar sobre o assunto “porque se trata de negócio entre particulares”. A assessoria de imprensa do Panamericano disse que não faria comentários além do fato relevante já divulgado.

Aportes

O Panamericano vai receber um aporte de R$ 2,5 bilhões de seu acionista controlador, o Grupo Silvio Santos, depois de um acordo com o Banco Central para garantir o equilíbrio e a liquidez da instituição.

Os recursos foram captados junto ao Fundo Garantidor de Créditos, de acordo com fato relevante enviado pelo Panamericano hoje à Comissão de Valores Mobiliários, depois do fechamento do mercado. Segundo o texto, foram constatadas “inconsistências contábeis” no Panamericano que não permitem que o balanço reflita a “real situação patrimonial”.

Os ajustes “não resultarão em perda patrimonial”, disse o banco, que decidiu nomear Celso Antunes da Costa como novo diretor superintendente da instituição, no lugar de Rafael Palladino. O banco substituiu todos os outros membros da diretoria executiva.

O Panamericano, controlado pelo empresário Silvio Santos, vendeu em novembro do ano passado uma fatia de 35 por cento para o banco estatal Caixa Econômica Federal, por R$ 739 milhões. Em julho, a instituição captou US$ 300 milhões com uma emissão de títulos com prazo de 5 anos no exterior.

As ações do Panamericano fecharam hoje no menor valor desde 3 de novembro de 2009, cotadas a R$ 6,77. A queda de 6,75 por cento no dia foi a maior desde a registrada em 4 de fevereiro deste ano, quando as ações do banco recuaram 7,1 por cento.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também