Os 5 negócios deixados por Amy Winehouse

Morte de cantora, que completaria 28 anos nesta quarta-feira, deixa dúvidas sobre a sobrevivência de alguns projetos

São Paulo - Nesta quarta-feira, a cantora britânica Amy Winehouse completaria 28 anos de vida. Embora tenha desfrutado de uma breve carreira artística, devido à sua morte prematura em julho deste ano, Amy teve tempo de lançar alguns negócios e fechar parcerias.

Outras iniciativas levam a marca da artista, mas não foram criadas diretamente por ela. Ainda assim, o sucesso desses projetos depende da fama que Amy conquistou e, claro, dos recursos que isso ajudará a captar.

É o caso da fundação que leva seu nome, inaugurada hoje por Mitch Winehouse, seu pai. A instituição prestará assistência a jovens de todo o mundo, especialmente aqueles que estão doentes ou possuem alguma deficiência de saúde, financeira ou ainda vício. A fundação foi instalada na antiga residência de Amy, em Londres.

Veja, a seguir, 5 legados de Amy:

Fundação Amy Winehouse

A antiga casa de Amy, local onde a cantora foi encontrada morta, a partir de hoje passará a prestar assistência a jovens com algum tipo de dificuldade, seja financeira, algum vício, ou até mesmo uma deficiência de saúde. Inaugurada pelo pai da cantora, fundação foi criada em memória da cantora e tem um propósito totalmente social.

Participação no álbum Duetts II, de Tony Bennett

A última música gravada por Amy foi lançada oficialmente nesta quarta-feira. Intitulado de “Body and Soul",  o dueto gravado com Tony Bennett fará parte do álbum Duetts II, além de Amy outras participações de peso compõem a obra, como Lady Gaga e Queen Latifah.

Coleção de roupas da Fred Perry

A grife de roupas Fred Perry decidiu, com autorização da família de Amy, dar continuidade à coleção de que leva o nome da cantora. Todas as peças são inspiradas no estilo peculiar de Amy. Pelo menos a coleção Primavera/Verão 2012 já está garantida. De acordo com a grife, todos os lucros obtidos com a venda das peças serão revertidos para a fundação de Amy.   

Álbum “Back to Black"

O “Back to Black” foi o segundo e último álbum gravado por Amy Winehouse. O trabalho é, de longe, o mais importante na carreira da cantora e lhe rendeu seis indicações ao Grammy Awards, dos quais Amy ganhou cinco.  Lançado em 2006, o álbum, após a morte da cantora, voltou ao topo entre os mais vendidos no Reino Unido. Estima-se que o trabalho tenha rendido cerca de 40 milhões de dólares a Amy. No entanto, a herança deixa pela cantora aos familiares foi avaliada em cerca de 2 milhões de libras.

Lioness Records

Ainda não se sabe o futuro que a gravadora criada por Amy, em 2009, terá após sua morte. Muitos apostam na extinção da marca. Verdade ou não, a gravadora faz parte do legado da cantora britânica. Para este ano, estava prevista a gravação do CD de Zalon Thompson, ex- backing vocal de Amy. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.