Os 10 maiores M&As de tecnologia de 2020

A consultoria americana CB Insights analisou as maiores fusões e aquisições do setor de tecnologia do ano passado. Entre as empresas envolvidas há nomes como Walmart, Uber e Nvidia

Mesmo com todos os desafios que a pandemia trouxe para a saúde e para a economia, o ano de 2020 foi positivo para o mercado de fusões e aquisições (M&A, na sigla em inglês).

No último trimestre do ano passado, com o mercado de tecnologia aquecido no mundo todo pela digitalização da economia, foram registradas cerca de 2.000 transações de M&As de empresas que atuam no setor, segundo a consultoria americana CB Insights.

Em alguns casos, companhias que estavam sofrendo com as mudanças de mercado trazidas pelo isolamento social decidiram se unir para ter mais chance de sobrevivência. Em outros, empresas beneficiadas pela digitalização da economia finalmente tiveram capital e oportunidade para se unir a um grupo maior ou adquirir um competidor menor.

Confira abaixo os 10 maiores M&As de 2020:

1 - Nvidia adquiriu a Arm (40 bilhões de dólares)

Em setembro de 2020, a companhia de placas gráficas e inteligência artificial Nvidia anunciou a aquisição da fabricante de chips para celulares ARM, que até então pertencia ao conglomerado japonês SoftBank. A transação, de 40 milhões de dólares, é uma das maiores do mercado de tecnologia, atrás somente da compra da EMC pela Dell por 67 bilhões de dólares.

2 - T-Mobile adquiriu a Sprint (26,5 bilhões de dólares)

Dois anos depois de anunciar seus planos, a operadora norte-americana T-Mobile conseguiu adquirir a concorrente Sprint em abril de 2020, se tornando uma das três maiores empresas de telefonia móvel dos Estados Unidos. A transação, de 26,5 bilhões de dólares, foi a segunda maior do ano passado.

3 - Walmart adquiriu a Flipkart (24,9 bilhões de dólares)

Dois anos depois de ter comprado o controle acionário da companhia de comércio eletrônico indiana Flipkart, a varejista americana Walmart investiu outros 1,2 bilhão de dólares na companhia. A transação avaliou o e-commerce em 24,9 bilhões de dólares.

4 - Kronos se fundiu com a Ultimate Software (22 bilhões de dólares)

Em fevereiro do ano passado, duas gigantes da computação em nuvem anunciaram a fusão de suas operações. A Kronos Inc se uniu à Ultimate Software, dando origem a UKG (Ultimate Kronos Group), avaliada em 22 bilhões de dólares.

5 - Analog Devices adquiriu a Maxim Integrated (21 bilhões de dólares)

A fabricante de semicondutores americana Analog Devices, em julho do ano passado, anunciou a compra da rival Maxim Integrated Products por cerca de 21 bilhões de dólares. Juntas, as empresas se tornam um importante player no mercado de microcontroladores, processadores, conversores e sensores.

6 - Teladoc Health adquiriu a Livongo (18,5 bilhões de dólares)

A fornecedora de serviços de saúde Teladoc, dos Estados Unidos, comprou a operação da Livongo Health por 18,5 milhões de dólares em 2020. A aquisição é a maior já feita pela empresa de tecnologia americana e mostra sua aposta no mercado de telemedicina, aquecido globalmente pela pandemia.

7 - Koch Equity Development adquiriu a Infor (13 bilhões de dólares)

O conglomerado americano Koch comprou a operação da multinacional Infor, fabricante de softwares de gestão. Além de ser uma cliente corporativa do produto, a Koch é investidora da Infor desde 2017 e disse que planeja posicionar a empresa como uma das mais bem capitalizadas do mercado de tecnologia. A transação foi avaliada em 13 bilhões de dólares.

8 - Flutter adquiriu a Fanduel (11,2 bilhões de dólares)

Em um momento em que aproveitar os esportes presencialmente é impossível, a Flutter Entertainment decidiu apostar nas casas de aposta digital e adquiriu mais participação na operação da FanDuel. Em 2018, a empresa já havia comprado 58% das ações e agora controla 95% do negócio, avaliado em 11,2 bilhões de dólares.

9 - ICE adquiriu a Ellie Mae (11 bilhões de dólares)

A ICE (Intercontinental Exchanges), dona da Bolsa de Nova York, adquiriu, por 11 bilhões de dólares, a operação da Ellie Mae, empresa americana que fornece dados sobre o setor de hipotecas. O objetivo da ICE é construir um ecossistema para digitalizar o mercado imobiliário americano.

10 - Aurora adquiriu Uber ATG (10 bilhões de dólares)

Para minimizar os prejuízos da sua operação, o Uber decidiu vender seu braço de carros autônomos, o ATG, para a empresa Aurora Innovations, especializada no segmento. A aquisição custou 10 bilhões de dólares.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.