Olha o gás: Ultragaz vai entregar botijões com motinhas elétricas; veja fotos

Empresa comprou 500 triciclos elétricos da fabricante Voltz, e quer levar o ESG para os distribuidores
Ultragaz: entregas sustentáveis com triciclos elétricos (Getty Images/Getty Images)
Ultragaz: entregas sustentáveis com triciclos elétricos (Getty Images/Getty Images)
M
Maria Clara DiasPublicado em 29/05/2022 às 11:00.

No Grupo Ultra, um dos mais importantes conglomerados industriais do Brasil, o olhar para o ESG (sigla para ambiental, social e governança) chegou nas entregas ao consumidor final. De olho na sustentabilidade e em reduzir a pegada de carbono da operação, a Ultragaz, braço de venda de botijões de gás do grupo, firmou uma parceria com a fabricante automotiva Voltz Motors para entregas sustentáveis com triciclos elétricos na última milha.

A empresa comprou 500 triciclos elétricos da Voltz para distribuir entre seus revendedores parceiros como forma de criar um novo modal mais limpo e econômico. Um projeto piloto com triciclos com capacidade de transporte de até cinco botijões foi realizado na cidade de Recife (PE), e agora a empresa pretende levar a iniciativa para outros estados do país.

Segundo a Ultragaz, a atenção às entregas verdes faz parte de um direcionamento em favor da transição energética no Brasil, e colabora para a redução nas emissões de gases poluentes comuns aos modais tradicionais. “Ao desenvolver uma série de ações ligadas à sustentabilidade, entendemos que estamos no caminho certo para a melhoria da vida das pessoas que são impactadas direta ou indiretamente pela nossa atuação”, afirma Ana Paula Coria, diretora responsável pela estratégia de ESG da Ultragaz.

Triciclo elétrico da Ultragaz (Ultragaz/Divulgação)

“Também temos como premissa apoiar nossos parceiros de negócios, contribuindo com o seu dia a dia e melhorando sua performance e rentabilidade”, diz Guilherme Darezzo, diretor domiciliar da Ultragaz, que destacou a importância da ação para fomentar o empreendedorismo local e bom desempenho de revendedores da Ultragaz que mantém certa preocupação com o meio ambiente e estão de olho na redução de custos com a nova logística verde.

Entre as vantagens do triciclo elétrico, segundo a empresa, estão a economia pela ausência de manutenções nos veículos e a agilidade, tendo em vista que as motos podem ser carregadas em qualquer tomada.

A pernambucana Voltz foi fundada em 2017 com a intenção de tornar as motinhas elétricas numa realidade cada vez mais comum. Hoje, a empresa comercializa suas motos por preços que variam de R$ 11 mil a R$ 25 mil reais, mas o que chama a atenção são as parcerias comerciais. Assim como o acordo estabelecido com a Ultragaz, a Voltz também já colocou suas motos para rodar com empresas de entregas como o iFood, que oferece preços mais em conta na aquisição das motos elétricas por entregadores.

Atualmente, a Voltz tem 50 filiais e 10 lojas conceito pelo país. Em 2020, faturou R$ 40 milhões e, em 2021, captou R$ 95 milhões com a fintech Creditas.