• AALR3 R$ 20,14 -0.15
  • AAPL34 R$ 66,50 -1.28
  • ABCB4 R$ 16,53 0.06
  • ABEV3 R$ 14,06 0.14
  • AERI3 R$ 3,58 0.28
  • AESB3 R$ 10,81 -0.28
  • AGRO3 R$ 31,16 -0.06
  • ALPA4 R$ 21,22 -0.33
  • ALSO3 R$ 19,05 0.26
  • ALUP11 R$ 26,97 -0.37
  • AMAR3 R$ 2,50 -1.57
  • AMBP3 R$ 31,43 1.09
  • AMER3 R$ 21,89 0.00
  • AMZO34 R$ 3,38 3.55
  • ANIM3 R$ 5,49 0.37
  • ARZZ3 R$ 80,12 0.83
  • ASAI3 R$ 15,73 0.06
  • AZUL4 R$ 20,15 0.40
  • B3SA3 R$ 11,97 0.50
  • BBAS3 R$ 37,51 -0.16
  • AALR3 R$ 20,14 -0.15
  • AAPL34 R$ 66,50 -1.28
  • ABCB4 R$ 16,53 0.06
  • ABEV3 R$ 14,06 0.14
  • AERI3 R$ 3,58 0.28
  • AESB3 R$ 10,81 -0.28
  • AGRO3 R$ 31,16 -0.06
  • ALPA4 R$ 21,22 -0.33
  • ALSO3 R$ 19,05 0.26
  • ALUP11 R$ 26,97 -0.37
  • AMAR3 R$ 2,50 -1.57
  • AMBP3 R$ 31,43 1.09
  • AMER3 R$ 21,89 0.00
  • AMZO34 R$ 3,38 3.55
  • ANIM3 R$ 5,49 0.37
  • ARZZ3 R$ 80,12 0.83
  • ASAI3 R$ 15,73 0.06
  • AZUL4 R$ 20,15 0.40
  • B3SA3 R$ 11,97 0.50
  • BBAS3 R$ 37,51 -0.16
Abra sua conta no BTG

Sete clubes assinam a criação da Libra, a liga do futebol brasileiro

Batizada de Libra, a liga foi criada com a união de Flamengo, Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Red Bull Bragantino e Cruzeiro
Liga do futebol brasileiro: As conversas sobre a criação da liga acontecem desde junho do ano passado, após a crise na CBF que afastou Rogério Caboclo da presidência (Agência Brasil/Fernando Torres/CBF)
Liga do futebol brasileiro: As conversas sobre a criação da liga acontecem desde junho do ano passado, após a crise na CBF que afastou Rogério Caboclo da presidência (Agência Brasil/Fernando Torres/CBF)
Por André MartinsPublicado em 03/05/2022 12:57 | Última atualização em 04/05/2022 10:35Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Sete clubes brasileiros assinaram nesta terça-feira, 3, um documento que prevê a criação de uma liga para organizar o Campeonato Brasileiro de futebol.

Batizada de Libra, a liga foi criada com a união de Flamengo, Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Red Bull Bragantino e Cruzeiro. O acordo aconteceu após uma reunião na manhã desta terça-feira em um hotel de São Paulo com representantes de 18 clubes da Série A -- Cuiabá e Juventude não compareceram -- e cinco equipes da Série B. 

LEIA TAMBÉM:

O encontro foi organizado por um grupo formado por Flamengo e os cinco clubes paulistas. O bloco afirma estar alinhado com a proposta da Cadajas Sport Kapital (CSK) para a criação de uma liga para o futebol brasileiro.  A empresa tem o suporte do banco BTG Pactual (do mesmo grupo controlador da EXAME). A Codajas garante que tem investidores interessados em aportar US$ 1 bilhão no projeto.

Os clubes que não decidiram sobre a adesão hoje, concordaram em responder sobre o projeto até o próximo dia 12. Uma nova reunião com os 40 clubes da Série A e B do Brasileirão foi marcada para a próxima semana na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Os potenciais opositores do projeto fazem parte do grupo Forte Futebol, união de dez clubes considerados emergentes, além do Atlético-MG na figura de embaixador. A divergência gira entorno de uma cota financeira maior para esses clubes na divisão dos recursos dos contratos de direito de transmissão. A proposta da CSK é de divisão com 40% dos valores fixos, 30% variável por performance esportiva e 30% por audiência. Já o grupo Forte Futebol quer a divisão seja de 50% dos valores fixos, 25% variável por performance esportiva e 25% por audiência.

Na saída do encontro, o presidente do Santos, Andrés Rueda, afirmou todos os 40 clubes são a favor da Libra, mas que falta acertar "arestas". "Quem estava preparado para assinar, assinou hoje. Quem depende de aprovação de conselho, assina no dia 12", explicou.

As conversas sobre a criação da liga acontecem desde junho do ano passado, após a crise na CBF que afastou Rogério Caboclo da presidência. Os clubes anunciaram que gostariam de criar uma liga independente da confederação. O atual mandatário, Ednaldo Rodrigues, já se colocou a favor da intenção dos clubes.

*A matéria foi atualizada corrigindo a informação que o América-MG teria assinado o documento que prevê a criação da Libra. Apenas Flamengo, Corinthians, Palmeiras, Santos, São Paulo, Red Bull Bragantino e Cruzeiro se uniram em torno da nova liga nesse primeiro momento. 

Com informações da Agência o Globo. 

LEIA TAMBÉM: