Odebrecht Óleo e Gás anunciará acordo de recuperação com credores

A OOG deve emergir da recuperação com outro nome, conforme comunicou o presidente-executivo da companhia, em reunião interna com funcionários

São Paulo - A Odebrecht Óleo e Gás (OOG), empresa de perfuração offshore de petróleo da Odebrecht, obteve consentimento de mais de 60 por cento de seus credores para formalizar um processo de recuperação extrajudicial, que será anunciado na próxima semana, disseram à Reuters nesta sexta-feira duas fontes a par do assunto.

A Reuters publicou no fim de março, também citando fontes, que a OOG negociava essa alternativa para reescalonar pagamentos sem ter que obter aval de todos os milhares de detentores de seus títulos.

Segundo um documento obtido pela Reuters, a OOG deve emergir da recuperação com outro nome, conforme comunicou o próprio presidente-executivo da companhia, Roberto Simões, em reunião interna com funcionários no mês passado.

A avaliação do grupo é que a associação ao nome da holding Odebrecht é um empecilho para o futuro da empresa.

Sofrendo os efeitos combinados da crise no setor de óleo e gás e do envolvimento de sua controladora nas investigações da operação Lava Jato, a OOG negocia com credores e investidores desde o fim de 2015 uma readequação de seus cerca de 5 bilhões de dólares em dívida, com a maior parte disso vencendo até 2022.

Segundo uma das fontes, a OOG avalia que com a entrada em operação nos próximos meses de seu navio-plataforma FPSO Pioneiro, em Libra, maior reserva de petróleo do pré-sal, terá condições de propor um alongamento dos pagamentos a credores e investidores sem mesmo ter que propor uma redução do valor principal. O navio vai prestar serviços à Petrobras.

A OOG anunciou no fim de março que honraria um pagamento de juros e que um grupo relevante de detentores de títulos concordou em dar à empresa alívio temporário para fluxo caixa.

Procurada, a OOG informou que está na fase final das negociações com um grupo majoritário de credores e que espera contar com a adesão da maioria dos detentores de títulos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.