Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

O sistema que colocou as vacinas contra a covid-19 na nuvem em poucos dias

Parceria entre o Ministério da Saúde e a Embratel colocou o ConecteSUS na nuvem em poucos dias. Agora, a empresa testa leitos de UTI inteligentes usando 5G

A transformação digital ganhou outro ritmo após o surgimento da covid-19 pela necessidade de manter as atividades em meio ao distanciamento social. Na saúde não foi diferente e logo vieram as consultas por telemedicina e o surgimento de ferramentas que possibilitam tratar remotamente os pacientes.

Outro movimento importante foi a migração para a nuvem do aplicativo do Ministério da Saúde, o ConecteSUS, em tempo recorde. A Embratel foi a empresa escolhida, por licitação, para fazer a implantação do sistema.

“Algo que faríamos em nove meses ficou pronto em semanas”, conta Maria Teresa Azevedo Lima, diretora-executiva para governo da Embratel.

Com a implantação, mais de 250 milhões de certificados de vacinas passaram a ser consultados pelo smartphone.

“O ministério tem um volume enorme de informações a armazenar, enviadas por estados, municípios, hospitais e unidades de atendimento do SUS. O armazenamento e a análise destes dados contribuem para a melhor gestão da saúde pública”, explica a diretora.

ConecteSUS: apresentação de registro de vacinas pelo celular passou a ser exigida por companhias aéreasConecte SUS application will be used as vaccination passport in Brazil. (Photo Illustration by Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

ConecteSUS: apresentação de registro de vacinas pelo celular passou a ser exigida por companhias aéreasConecte SUS application will be used as vaccination passport in Brazil. (Photo Illustration by Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images) (SOPA Images/Getty Images)

Com o app ConecteSUS, hoje qualquer cidadão pode ter acesso aos registros de vacinação contra a covid-19 pelo celular, documento exigido em alguns locais e também para viagens.

Exames realizados pelo paciente na rede pública e o histórico da medicação que usou também ficam disponíveis no app.

“A cloud tem características que ajudam muito, como flexibilidade, escalabilidade e segurança. Ao levar a Rede Nacional de Dados em Saúde e o ConecteSUS para a nuvem, o ministério ganha ferramentas de gestão e o usuário do SUS tem acesso às suas informações”, explica Maria Teresa, que vê os processos digitais ganhando ainda mais força com o 5G.

“Estamos agora no limiar de um novo momento. A Claro saiu vitoriosa em vários lotes de frequência leiloados e está comprometida em implantar a estrutura do 5G no Brasil”, diz a executiva.

Leitos inteligentes

A Embratel trabalha agora em um outro projeto na área de saúde. Desta vez, o que está em teste é o uso do 5G para conectar e monitorar leitos de UTI no Hospital das Clínicas, em São Paulo.

“Com o 5G, a medicina deve avançar com o uso de robôs no atendimento médico e no acompanhamento de pacientes. Será uma oportunidade enorme para democratizar o acesso à saúde do cidadão que em qualquer lugar do país poderá ter acesso a especialistas e medicina de ponta”, afirma Maria Teresa.

Acompanhe, a seguir, o case de Embratel apresentado durante o Fórum EXAME: Infraestrutura, Cidades e Investimentos:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também