O que torna uma empresa referência em governança?

Diagnóstico aponta nível elevado de maturidade da Eneva no tema

Estabelecer metas e processos para melhorar a governança de uma empresa e formalizá-los, garantindo a aderência, é o caminho natural de quem busca ser reconhecido neste importante item da pauta ESG – sigla que define as melhores práticas ambientais, sociais e de governança.

A Eneva, maior operadora privada de gás natural do Brasil e uma empresa integrada de energia, foi reconhecida pelo mais alto nível de governança corporativa, constatado em diagnóstico feito pela Deloitte. A companhia trabalha agora para aprimorar ainda mais a formalização das metas e dos controles que adota para chegar o mais perto possível da excelência.

Uma nova empresa

“Após concluir o processo de recuperação judicial em tempo recorde, em 2016, queríamos apresentar uma nova empresa ao mercado, assegurando aos acionistas que a governança funciona e é forte”, comenta Thiago Freitas, diretor de governança, compliance e controles internos da Eneva.

No diagnóstico realizado em julho de 2021, foi avaliado o nível de maturidade da governança da companhia, considerando a aderência das boas práticas previstas no Código de Melhores Práticas do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), na metodologia composta da própria consultoria e nas regras do Regulamento do Novo Mercado, segmento da B3 – Brasil, Bolsa e Balcão – com o mais alto nível de governança.

Na última década, o Novo Mercado firmou-se como um segmento destinado à negociação de ações de empresas que adotam, voluntariamente, práticas de governança corporativa adicionais às que são exigidas pela legislação brasileira. A listagem nesse segmento implica, dentre outras coisas, a adoção de um conjunto de regras societárias que ampliam os direitos dos acionistas, além da divulgação de políticas e existência de estruturas de fiscalização e controle.

Em relação ao IBGC e ao Novo Mercado, a avaliação chegou a um resultado de 83,48% e 94,23% de aderência, respectivamente, percentuais que tornam a governança na Eneva referência.

Na metodologia da Deloitte, a aderência foi de 79,55%, representando um nível sólido de governança, considerando uma escala de maturidade dividida em cinco estágios, pela ordem: referência, sólido, intermediário, básico e incipiente. A Eneva atingiu o desejado 100% no item Gestão de Negócios que inclui a avaliação da responsabilidade social e de sustentabilidade da companhia.

“Em quase todos os itens analisados, estamos no quadrante mais alto de uma boa governança, mas queremos sempre buscar a excelência”, comenta o diretor.

Melhores práticas

A empresa já adota um processo formal, robusto e periódico de definição e acompanhamento de metas, incluindo metas ESG, que refletem objetivos definidos na estratégia de negócio da companhia.

A Eneva também se destaca por uma tese bem robusta no que diz respeito aos investimentos, com limites de alavancagem e opções de investimento bem desenhadas.

“Estamos bem focados e trabalhando para deixar nossos principais processos formalizados, o que deve ocorrer ao longo de 2022”, comenta o diretor da Eneva.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também