Negócios
Acompanhe:
Apresentado por FISERV

Novo app gratuito revoluciona a gestão de vendas e recebíveis

Sem custo, o novo aplicativo da Fiserv gere e controla vendas e recebimentos de cartões de crédito, débito e vouchers de micro e pequenas empresas.

Legenda: Aplicativo gratuito Gpag facilita a gestão de vendas e recebíveis de micro e pequenas empresas (Prostock-Studio/Getty Images)

Legenda: Aplicativo gratuito Gpag facilita a gestão de vendas e recebíveis de micro e pequenas empresas (Prostock-Studio/Getty Images)

e
exame.solutions

Publicado em 12 de novembro de 2021, 11h00.

Última atualização em 12 de novembro de 2021, 11h55.

Pesquisa realizada pelo Sebrae com mais de 10.000 empreendedores no Brasil apontou que 52% deles desejam maior qualificação nas áreas de controle e gestão financeira. Algumas vezes falta estrutura tecnológica; em outras, conhecimento técnico; ou ainda, tempo.

Pensando nesse contexto e no perfil do empreendedor que tem um faturamento médio anual de 3 milhões de reais e que, geralmente, opera com uma média de quatro adquirentes (entende-se as “maquininhas” de cartões e vouchers), a Fiserv, líder global em pagamentos e tecnologia de serviços financeiros, lança o aplicativo de Gestão de Pagamentos, o Gpag.

Desenvolvido aqui no Brasil e considerando a realidade do empreendedor brasileiro, o aplicativo é gratuito e controla as vendas e recebimentos de empresas em seus diferentes meios de pagamento.

Ao consolidar em um único local, ele permite fazer a gestão de cartões de crédito, débito e voucher de forma rápida, segura e dinâmica, entendendo os fluxos e acompanhando as taxas acordadas com cada uma das adquirentes.

Para se registrar é fácil: o empreendedor só precisa ter um smartphone Android ou iPhone (Android ou iOS); baixar o Gpag e se cadastrar. Para utilizá-lo basta ter CNPJ ou CPF com registro de MEI com a contratação de, ao menos, uma adquirente.

“O Gpag traz a inteligência do negócio associada ao perfil do cliente, indica onde ele tem oportunidade de explorar melhor o seu negócio com base nas informações apresentadas, como entender os horários e datas com menor volume de transação para realizar promoções ou gerenciar a vigência do contrato com a(s) adquirente(s) para manter as tarifas especiais ou comparar taxas, visto que o aplicativo é agnóstico, ou seja, integrado com os principais adquirentes”, afirma Rogério Signorini, diretor de produtos e-commerce da Fiserv para América Latina.

O Gpag já tem integração com as adquirentes Bin, Caixa Pagamentos, Cielo, Getnet, Rede, Stone e VR. Em 2022, a Fiserv deve intensificar seus esforços para expandir a quantidade de adquirentes integrados, bandeiras regionais e vouchers.

Aplicabilidades

Com o detalhamento de recebimentos e de vendas, inclusive parceladas, visão da agenda de cancelamentos das vendas e estornos, comparativo de taxas e integração dos principais adquirentes de forma automatizada, o empreendedor leva mais inteligência para seus negócios associado ao seu perfil.

O Gpag indica, por exemplo, onde há oportunidade de explorar melhor o negócio com base nas informações apresentadas, como entender horários e datas com menor volume de transação, um momento adequado para realizar promoções.

A partir do próximo ano, o Gpag também permitirá que micro e pequenas empresas antecipem recebíveis com um custo compatível com o perfil do negócio, tendo como base os valores das vendas em cartão de crédito.  

 “A estimativa do Banco Central é que 290 bilhões de reais sejam movimentados por ano por meio deste tipo de operação. A antecipação de recebíveis do Gpag permitirá um melhor controle financeiro da empresa e ajudará empreendedores a entender melhor quando devem contar com este tipo de crédito mais acessível para garantir fluxo de caixa ou investir em estoque e expansão”, complementa Signorini.

A Fiserv ainda estuda novos usos do aplicativo, como simulação de taxas em único local.

Parceria

O diretor da Fiserv destaca que o aplicativo reforça o compromisso da empresa de atuar junto com pequenos negócios, apoiando o desenvolvimento desses empreendedores que respondem por 30% do PIB nacional e por 54% dos empregos formais do país, segundo o estudo “Participação das PMEs na economia nacional e regional”, elaborado pelo Sebrae e Fundação Getulio Vargas (FGV).

 No Brasil, a Fiserv realiza 8,5 bilhões de transações por ano e atende mais de 850.000 lojistas. Além de atender o segmento de PME por meio da adquirência Bin, a Fiserv fechou neste ano um contrato com exclusividade com a Caixa Pagamentos para prestar serviços de adquirência para os clientes pessoas jurídicas em todo o Brasil, por 20 anos.

No mundo, a empresa tem diversos programas para apoiar pequenos negócios e, no último ano, comprometeu 50 milhões de dólares para ajudar PMEs de minorizados com doações, treinamento e acesso a tecnologia e oportunidades de networking nos Estados Unidos e Reino Unido. Até agosto de 2021, foram beneficiados mais de 950 empreendedores em 12 cidades.