Negócios

No Nordeste, Danone quer ser Yakult

Com dificuldade de acesso na região, grupo francês volta ao modelo de negócio tradicional e passa a vender de porta em porta


	Danone: companhia francesa planeja expandir projeto de vendas diretas no Nordeste, para aumentar volume de comercialização de produtos como iogurte
 (Reprodução/Facebook)

Danone: companhia francesa planeja expandir projeto de vendas diretas no Nordeste, para aumentar volume de comercialização de produtos como iogurte (Reprodução/Facebook)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de dezembro de 2013 às 14h57.

São Paulo – A Danone, multinacional francesa do setor de alimentos, pretende dar início à venda direta de iogurtes no Nordeste. O novo modelo está previsto para ser colocado em prática, efetivamente, num período de até três anos e será focado na região - onde a companhia já detém a liderança desse mercado. 

Batizado de Kiteiras, o programa, segundo o grupo francês, virá para reforçar o tradicional modelo de negócios de vendas porta em porta voltado, principalmente, para desenvolver o empreendedorismo em mulheres com baixa renda localizadas em Salvador, na Bahia.

A empresa tomou a iniciativa como estratégia na região, pois há baixo consumo per capita de iogurtes, um dos produtos mais tradicionais da Danone no Brasil, além da dificuldade de acesso aos pequenos pontos comerciais, como lojas de rua.

O modelo, que já está sendo testado desde 2011, aumentou o volume de vendas e alcançou a marca de 40 toneladas comercializadas. A estratégia poderá ser expandida para outras cidades da região.

“Desde o primeiro ano do projeto, o ticket médio – ou o valor médio das vendas – das kiteiras aumentou 35%. O volume de vendas também aumentou”, comunicou a empresa, por nota.

Segundo a Danone, a Kiteiras pode ser considerada uma operação de relevância tanto do ponto de vista econômico quanto social, já que proporciona fonte de renda para participantes e na aproximação da Danone aos consumidores de áreas com acesso limitado.

*Matéria atualizada às 15h55

Acompanhe tudo sobre:BahiaDanoneEmpresasEmpresas francesasvendas-diretas

Mais de Negócios

Marca de infusões orgânicas cresce com aumento do consumo de chás no Brasil e fatura R$ 6 milhões

Descubra 4 formas de pedir empréstimo e quais são as vantagens e desvantagens de cada uma

Apoio Financeiro no RS: prazo para adesão ao termina nesta sexta-feira; saiba como se inscrever

Com nova fábrica, Gelato Borelli vai triplicar produção e planeja faturar R$ 360 milhões em 2024

Mais na Exame