A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Netflix registra prejuízo no primeiro trimestre

Investidores estão preocupados com a previsão de novas assinaturas no segundo trimestre da empresa

A empresa de locação de vídeos Netflix registrou prejuízo no primeiro trimestre, mas as perdas foram menos exorbitantes do que o mercado esperava. Ainda assim, a ação da companhia caiu após uma previsão desapontadora de novas assinaturas no próximo trimestre.

A ação caiu 13,6 por cento nos negócios do after-market, após fechar a 101,84 dólares.

Investidores estão preocupados com a previsão de novas assinaturas no segundo trimestre da empresa, disse o analista Michael Pachter, do Wedbush Securitie. A Netflix disse que o valor líquido advindo de novas assinaturas domésticas do serviço de streaming no segundo trimestre será menor do que o mesmo dado no segundo trimestre de 2010, embora espere que o valor total no ano seja "aproximadamente o mesmo de 2010".

"Eles estão alertando o mercado de que a história de crescimento acabou", disse Pachter, cuja recomendação relativa ao papel da Netflix é "vender".

A Netflix registrou 870 milhões de dólares em receita no primeiro trimestre, 21 por cento acima do mesmo período no ano anterior. O lucro líquido caiu, e a empresa divulgou prejuízo de 0,08 dólar por ação. Analistas haviam previsto um prejuízo de 0,27 dólar por ação, de acordo com dados do serviço Thomson Reuters I/B/E/S.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também