Não basta ser líder, é preciso agir como tal. Mas, afinal, como agir como um líder?

As habilidades e características de um bom líder, por José Antonio Franco Ferrari, professor associado da Fundação Dom Cabral
Um líder não nasce pronto, pode ser treinado e aprimorado em algumas habilidades, mas já deve trazer consigo algumas características de sua personalidade. Entre elas, gostaria de mencionar o prazer de se trabalhar com gente (bom relacionamento interpessoal), o espírito de justiça, bom poder de decisão, versatilidade e bom caráter (Alexey Yaremenko/Getty Images)
Um líder não nasce pronto, pode ser treinado e aprimorado em algumas habilidades, mas já deve trazer consigo algumas características de sua personalidade. Entre elas, gostaria de mencionar o prazer de se trabalhar com gente (bom relacionamento interpessoal), o espírito de justiça, bom poder de decisão, versatilidade e bom caráter (Alexey Yaremenko/Getty Images)
J
José Antonio Franco Ferrari, professor associado da Fundação Dom CabralPublicado em 07/08/2022 às 08:00.

No mundo que vivemos hoje, onde a complexidade é fortemente crescente, as organizações necessitam cada vez mais de lideranças que consigam guiá-las nas direções corretas. Nesta situação, os líderes devem apresentar habilidades robustas de gestão e liderança para conseguir entregar os resultados cada vez mais difíceis de serem alcançados.

Como é a definição de um bom líder?

Um bom líder transforma as organizações para atingir os resultados necessários, através das pessoas que o seguem.

A frase de Abraham Lincoln, ex-presidente dos Estados Unidos, demonstra claramente o importante papel de um líder nos dias de hoje: “A maior habilidade de um líder é desenvolver habilidades extraordinárias em pessoas comuns”. Esta é uma missão bastante desafiadora.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

Quais habilidades e características ele deve ter?

Então, para um bom desenvolvimento de um líder, quais são as habilidades que ele precisa desenvolver e quais são as características que ele já deveria ter?

Um líder não nasce pronto, pode ser treinado e aprimorado em algumas habilidades, mas já deve trazer consigo algumas características de sua personalidade.

Entre elas, gostaria de mencionar o prazer de se trabalhar com gente (bom relacionamento interpessoal), o espírito de justiça, bom poder de decisão, versatilidade e bom caráter.

Com estas características, se espera ter ótima matéria-prima para ser um bom líder.

A partir destas características, temos que buscar quais seriam os próximos passos que um líder deveria desenvolver. Existem dois pontos fundamentais (em ordem de prioridade): confiança mútua e espírito de time.

Em primeiro lugar, é preciso que ele desenvolva confiança mútua, dele para com o time e do time para com ele. É a primeira habilidade a ser conquistada por ambos: o líder e o time. Sem esta característica, não há como um líder se desenvolver e se tornar bom nesta tarefa.

Na sequência, o líder tem que demonstrar que irá trabalhar para o time e não para ele, ou seja, irá trabalhar diariamente com espírito de equipe, priorizando as ações que beneficiam o todo.

As 5 práticas para virar um bom líder — e quando utilizar cada uma delas

Com relação ao desenvolvimento da confiança mútua, seguem alguns passos que julgo serem essenciais:

  • Buscar conhecer cada colaborador individualmente. Há necessidade de o líder investir tempo para conhecer não apenas os aspectos profissionais das pessoas, mas conhecer também os aspectos pessoais, interesses, família, etc. É importante que no início da gestão do líder, ele reserve um tempo para ouvir individualmente cada colaborador, além de registrar alguns pontos mais relevantes de cada pessoa, para possíveis consultas no futuro.
  • Passar algumas informações do líder para os colaboradores, novamente não apenas os aspectos profissionais, mas também os pessoais. Durante as conversas iniciais com os colaboradores, é importante que o líder tome a iniciativa de se abrir e contar para os colaboradores os pontos que julgar importantes que eles conheçam sobre ele próprio. Esta iniciativa deve ser do líder, pois devido às diferentes posições hierárquicas, não é esperado que os colaboradores questionem aspectos pessoais do líder. Com isto, inicia-se a formação de uma certa intimidade saudável.
  • Ser verdadeiro sempre. Como diz o ditado: “Mentira tem perna curta”. Um líder tem que ter qualquer diálogo pautado na íntegra e total verdade. Qualquer mentira, por menor que seja, em algum momento será descoberto e com isto, irá contradizer o líder, perdendo totalmente sua credibilidade.
  • Faça o que foi falado ou combinado. Na década de 80, surgiu uma expressão muito difundida globalmente para simplificar este conceito de fazer o que está previsto ou combinado. A expressão era: “Walk-to-talk”, ou seja, faça o que você fala. Este ponto é fundamental para se criar um forte elo de confiança entre o time e o líder. O líder tem que dar o exemplo e isto significa que ele tem que fazer o que havia sido combinado ou comentado.
  • Nunca prometa nada que não possa ser cumprido ou que tenha baixa chance de ser realizado. Em muitas situações, é preferível dizer que não tem a informação ou que necessita de mais tempo para confirmar os fatos e decisões, do que comentar qual seria a provável ação.

O que deve ser evitado pelos líderes

Da mesma forma que a confiança mútua é a primeira habilidade a ser conquistada pelo líder e pelo time, a quebra da confiança é também a principal força de destruição deste relacionamento.

A partir do momento que se perde a confiança de um lado ou do outro, não haverá mais relacionamento saudável entre as partes e, dificilmente, o líder conseguirá restabelecer seu bom relacionamento para com o time a curto prazo. Líderes que quebram a confiança, dificilmente conseguem reconquistá-la.

O segundo ponto fundamental é o líder trabalhar com espírito de time. Neste aspecto, o líder deve influenciar as pessoas a trabalharem priorizando os resultados para as organizações, para o time e por último, para o líder.

Por onde começar a liderar o time

No livro “Como se tornar um líder servidor” de James C. Hunter, há uma ótima definição sobre liderança com espírito de time: “A habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir objetivos comuns, inspirando confiança por meio da força do caráter”.

Assim, seguem alguns passos para detalharmos a liderança com espírito de time:

  • Priorizar os benefícios da empresa e do time, em detrimento aos benefícios ao líder. Esta é uma atitude fundamental para reconhecer uma pré-disposição clara do líder em prol do time.
    Evidenciar os resultados que foram atingidos pelo time. O líder necessita reconhecer e evidenciar para toda a organização os resultados que foram atingidos pelo time, não apenas evidenciar os resultados atingidos por ele.
  • Buscar uma forma de gestão, onde a influência seja a arma principal de inspiração para os funcionários. Ao invés de ter uma postura mais ditatorial, é importante que o líder seja o exemplo para a organização e através desta postura, influencie positivamente seus colaboradores.
  • Ter postura de humildade e saber ouvir todos os membros do time. Aqueles líderes que querem apenas falar sobre suas vitórias e sempre serem os protagonistas de todos os fatos glamourosos da organização, não terão a consideração necessária do time, pois não terão a postura de espírito de time.

Desta forma, com confiança mútua e com liderança baseada em espírito de time, o líder solidificará suas bases de liderança para, na sequência, progredir em outras áreas de gestão e se tornar um grande líder.

Por que a confiança do time é tão importante

Por outro lado, há total necessidade de o líder manter fortemente a ação com integridade, com total confiabilidade e com espírito de time. Se por algum pequeno momento ele não agir assim, será percebido e a confiança depositada nele pode ser quebrada.

Com isso, pode-se acabar com seu respeito e sua liderança, colocando a organização numa situação de risco. Isto é bem explicado, pois para ganhar a confiança de alguém ou de um time, leva-se um bom tempo, porém a perda de confiança não demora um segundo.

Manter a confiança do time é um valor inestimável e por isto tem que ser preservado a todo custo.

O cargo de liderança deve ser ocupado por alguém que seja o exemplo. Isto é fundamental.

Assim, a partir do momento que este líder haja seguindo os bons preceitos de liderança, ele irá manter sua confiança perante o time.

Com uma liderança fortalecida, haverá mais resultados expressivos para a organização e, com isto, a organização ficará cada vez mais forte e pronta para o crescimento contínuo.

VEJA TAMBÉM: 

Como formar lideranças femininas na sua empresa — e as vantagens disso
Intraempreendedorismo: parceira da Exame lança masterclass gratuita sobre tema; saiba como assistir
Sem falar inglês, ele trabalhou em canteiros de obras nos EUA. Hoje tem um negócio de R$ 1,1 bi