Mobilidade urbana: mercado de R$ 370 bilhões tem muito potencial, mas ainda é pouco explorado

Apaixonado por mobilidade urbana, André Turquetto, CEO da Veloe, compartilha os desafios que envolvem o tema, como chegou à empresa e suas lições de carreira e liderança
Segundo André Turquetto, CEO da Veloe, "em todo lugar se fala sobre mobilidade urbana"; o executivo foi recebido para um bate-papo no mais recente episódio do CEO Talks, da EXAME (Insung Jeon/Getty Images)
Segundo André Turquetto, CEO da Veloe, "em todo lugar se fala sobre mobilidade urbana"; o executivo foi recebido para um bate-papo no mais recente episódio do CEO Talks, da EXAME (Insung Jeon/Getty Images)
T
Thais Cancian

Publicado em 29/06/2022 às 16:59.

Última atualização em 29/06/2022 às 18:53.

Mobilidade urbana nunca deixa de ser pauta no Brasil. Diretamente relacionada à logística e ao transporte, é uma indústria latente, com um mercado de proporções gigantescas, estimado em R$ 370 bilhões — e tudo isso só no território brasileiro. Ainda assim, surpreendentemente, é pouquíssimo ocupado e explorado em seu potencial. No país, as soluções de gestão de frota, por exemplo, têm uma penetração de apenas 11% ou 12% no PIB nacional, percentual baixíssimo quando comparado a referências internacionais.

Diante desse leque de oportunidades e desafios, a Veloe tem conquistado o mercado de mobilidade urbana em ritmo acelerado. Desde o início de suas operações, em 2019, a empresa, incubada pela Alelo, tem aberto diversas frentes de negócio e já acumula milhões de usuários. Hoje, representa o segundo maior player do mercado de mobilidade urbana.

Para conversar sobre o tema e sobre a companhia, recebemos André Turquetto, CEO da Veloe, para um bate-papo com Renato Mimica, co-CEO da EXAME, no mais novo episódio do CEO Talks. O programa vai ao ar toda terça-feira, no canal do YouTube da EXAME.

Inscreva-se no canal do YouTube da EXAME para acompanhar novos episódios do CEO Talks toda terça-feira

Com uma longa carreira no mercado financeiro, Turquetto detalhou suas passagens bem-sucedidas por diversos bancos e instituições financeiras nacionais e internacionais. “Eu vivia em aviões o tempo todo”, conta. Decidiu voltar para o Brasil por definitivo quando o país estava nos holofotes do mundo, a fim de contribuir com os avanços do país e das empresas brasileiras.

Economista de formação, sempre nutriu interesse pelas áreas de comunicação, marketing e transformação digital e valoriza muito a bagagem de experiências, culturas e lugares que pôde construir ao longo de sua trajetória. “É interessante conviver com culturas diferentes. As pessoas têm um mindset diferente, tomam decisões de forma distinta, e essa vivência me deu muita bagagem para dar os próximos passos. Como um líder, entender e conviver com pessoas diferentes foi bastante importante”. Clique aqui para assistir ao bate-papo completo.

Veloe: momento atual e próximos passos

Turquetto está na Alelo há oito anos e meio, e desde janeiro de 2021, assume a diretoria-geral da Veloe, uma das unidades de negócio da organização. Para ele, essa foi uma conquista inédita, não só pela posição de liderança mas principalmente pelo momento da empresa e pelos desafios que o mercado tem enfrentado. “Participei de cada etapa, desde a concepção da companhia, de seu nome, da elaboração da marca, dos primeiros processos, da primeira plataforma tecnológica…”.

Hoje, a empresa se lança na missão de descomplicar a mobilidade urbana e a gestão de frotas. Traz uma nova experiência em meios de pagamento para pedágios, estacionamentos, abastecimento, IPVA e mais, além de uma gestão mais eficiente de frotas leves ou pesadas. “Temos um sequenciamento que, com certeza, vai transformar a Veloe em uma das empresas mais relevantes de tecnologia e de meios de pagamento para mobilidade e transporte. Esse é o nosso desejo e é lá que vamos chegar”, diz o executivo, com o olhar no futuro. Clique aqui para conferir o episódio na íntegra.

Assine a newsletter do EXAME IN gratuitamente e receba análises exclusivas e bastidores do mercado sobre as maiores tendências de negócio do Brasil e mundo