Negócios

Metorex avaliará outras ofertas além da feita pela Vale

A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, fez uma oferta de 1,1 bilhão de dólares pelas operações de cobre e cobalto da companhia sul-africana

A empresa brasileira informou que já recebeu compromisso irrevogável de certos acionistas da Metorex (Divulgação)

A empresa brasileira informou que já recebeu compromisso irrevogável de certos acionistas da Metorex (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de abril de 2011 às 17h26.

Johannesburgo  - A mineradora sul-africana Metorex disse nesta segunda-feira que se existirem ofertas sérias de compra da empresa além da já apresentada pela Vale, terá que considerar.

"Se aparecerem outras ofertas sérias e firmes pela Metorex, a companhia tem a obrigação de considerá-las e certamente considerará qualquer uma das ofertas que sejam de melhor interesse dos acionistas", disse Terence Goodlace, presidente-executivo Metorex, respondendo e-mail com questões enviadas pela Reuters.

A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, fez uma oferta de 1,1 bilhão de dólares pelas operações de cobre e cobalto da companhia sul-africana.

Goodlace afirmou na mensagem que os 7,35 rands por ação que a Vale oferece não era uma proposta ruim.

"A oferta é positiva para os acionistas da Metorex", afirmou.

Para que a oferta de compra da totalidade das ações da empresa sul-africana tenha sucesso, a Vale necessita da aprovação de 75 por cento dos acionistas da Metorex.

A empresa brasileira informou que já recebeu compromisso irrevogável de certos acionistas da Metorex, representando um total de 25,4 por cento do capital social, de votar a favor da oferta.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasFusões e AquisiçõesIndústriaMineraçãoSiderúrgicasVale

Mais de Negócios

10 franquias baratas para quem quer deixar de ser funcionário a partir de R$ 2.850

Mukesh Ambani: quem é o bilionário indiano que vai pagar casamento de R$ 3,2 bilhões para o filho

De vendedor ambulante a empresa de eletrônicos: ele saiu de R$ 90 mil para mais de R$ 1,2 milhão

Marca de infusões orgânicas cresce com aumento do consumo de chás no Brasil e fatura R$ 6 milhões

Mais na Exame