Maior companhia aérea do Reino Unido cancelará 10.300 voos nos próximos quatro meses

Segundo o documento, a companhia deseja oferecer mais "certezas" a seus clientes com um programa de voos menos ambicioso
companhia aérea: Os cancelamentos anunciados nesta quarta-feira afetam trajetos de curta distância entre o início de agosto e final de outubro (Steve Parsons/PA Images/Getty Images)
companhia aérea: Os cancelamentos anunciados nesta quarta-feira afetam trajetos de curta distância entre o início de agosto e final de outubro (Steve Parsons/PA Images/Getty Images)
A
AFP

Publicado em 06/07/2022 às 15:46.

Última atualização em 06/07/2022 às 15:49.

A companhia aérea do Reino Unido British Airways, que já reduziu seus voos nos últimos meses, informou nesta quarta-feira, 6, que vai cancelar outros 10.300 até outubro por falta de funcionários.
"A indústria aeronáutica como um todo continua enfrentando grandes desafios", disse a British Airways em nota à AFP.

Segundo o documento, a companhia deseja oferecer mais "certezas" a seus clientes com um programa de voos menos ambicioso. Um dia antes, a empresa anunciou centenas de cancelamentos na temporada de verão.

No total, a empresa reduziu em 13% seu programa de voos para o verão boreal. Antes da pandemia de covid-19, a companhia operava cerca de 850 voos por dia.

Os cancelamentos anunciados nesta quarta-feira afetam trajetos de curta distância entre o início de agosto e final de outubro.

Desde o levantamento das restrições sanitárias, a companhias aéreas enfrentam dificuldades para atender à demanda e contratar funcionários.

No ápice da pandemia, estas empresas e também as administradoras de aeroportos demitiram milhares de pessoas. A British Airways cortou cerca de 10 mil vagas.

Diante do caos nos aeroportos do país, o governo britânico anunciou recentemente medidas de apoio ao setor.

LEIA TAMBÉM: 

Caos e grana: empresa aérea oferece R$ 50 mil para passageiro trocar de voo