• BVSP 121.800,79 pts -3,1%
  • USD R$ 5,2089 +0,0000
  • EUR R$ 6,1881 +0,0000
  • ABEV3 R$ 16,63 -2,92%
  • BBAS3 R$ 31,69 -2,13%
  • BBDC4 R$ 24,26 -1,66%
  • BRFS3 R$ 25,63 -1,69%
  • BRKM3 R$ 58 -2,29%
  • BRML3 R$ 10,12 -3,07%
  • CSAN3 R$ 25,66 -2,99%
  • ELET3 R$ 40,54 -4,14%
  • EMBR3 R$ 18,57 -4,38%
  • Petróleo US$ 75,00 -0,54%
  • Ouro US$ 1.815,80 -0,08%
  • Prata US$ 25,77 +0,00%
  • Platina US$ 1.061,40 +0,00%

Luiza Helena: desigualdade escancarada mostra responsabilidade de empresas

Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza, Marcelo Martins, da Cosan, Leonardo Framil, da Accenture e Mauro Wainstock, da Hub 40+ falaram em evento da EXAME sobre a importância da inclusão e diversidade

Nesta quarta-feira, 16, Marcelo Martins, CFO e vice-chairman do conselho da Cosan, Luiza Helena Trajano, presidente do conselho do Magazine Luiza e presidente do Grupo Mulheres do Brasil e Leonardo Framil, CEO Brasil e América Latina na Accenture participaram do painel Diversidade e Equidade na Atração de Pessoas mediado por Mauro Wainstock, fundador e CEO da Hub 40+.

O mundo segue mudando. Siga em evolução com a EXAME Academy 

Na ocasião especial no evento Melhores do ESG, promovido pela EXAME desde maio, os líderes discutiram como a diversidade de gênero, orientação sexual, étnico-racial, geracional e outras é importante para a sociedade e para os negócios.

A priori, os participantes concordam sobre a importância de se estabelecer uma cultura de fato inclusiva, envolvendo todos os níveis hierárquicos. "Uma política de inclusão tem de ser absolutamente absorvida e incorporada por todos, especialmente pelo nível mais alto da organização. Não há mudança estrutural se o topo não está convencido", diz Martins.

Sabendo desse poder da liderança, Trajano decidiu tomar a frente em discussões como o racismo estrutural. "Há cinco anos pedia para nossa empresa de recrutamento conseguir mais negros para o trainee, eu até triplicava o orçamento para isto, mas eles não vinham. Até que houve a ideia de fazermos o trainee exclusivo e, apesar de recebermos muitos comentários negativos, foi um sucesso".

A executiva que também está à frente de movimentos como Mulheres do Brasil e Unidos pela Vacina, comentou ainda sobre a responsabilidade das empresas para uma mudança social efetiva, especialmente na pandemia de covid-19. "A desigualdade social foi escancarada e todas as pessoas que tem mais consciente entenderam que a responsabilidade não é só do governo mas também das empresas".

Inovação

Estudos provam que a diversidade é fundamental para a inovação nas companhias, e os executivos concordam. "Como abrir mão de negros, mulheres e LGBT quando se há mercado com carência de profissionais? Quando se fala de inovação e alguns desses grupos representam a maior parte da população?", questiona Framil.

Para que o resultado seja alcançado, é preciso consistência e veracidade na ação. "Existe uma diferença de empresas que trabalham com o politicamente correto e a conveniência e as outras que têm convicção de que isso faz a diferença no negócio, para além de ser a coisa certa a fazer", fiz Framil. Na ocasião, ele ainda mencionou uma pesquisa na qual 94% dos líderes acham suas organizações diversas, quando apenas 44% dos demais funcionários concordam com tal afirmação.

Enquanto temas como equidade racial e mulheres na liderança avançam nas empresas há mais tempo. Outras categorias de diversidade começam a ganhar força, como a geracional. Pela primeira vez há quatro gerações diferentes no mesmo ambiente de trabalho, o que faz as empresas olharem mais para o tema.

Segundo Wainstock, grande parte dos profissionais com mais de 60 anos é responsável por metade da renda de suas famílias, mas eles sofrem bastante preconceito no trabalho. Para Martins, há também a insegurança, que deve ser trabalha junto com a companhia. "A partir de uma certa idade as pessoas ficam preocupadas com insegurança e a performance delas começa a cair. O primeiro passo é acabar com essa insegurança".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.