Lucro da Telefónica cai 53,9% no primeiro trimestre

Fontes da empresa assinalaram que os resultados sofreram a influência do ajuste de valor da Telco, que tem participação de 46,1%

Madri - O lucro da multinacional espanhola Telefónica caiu 53,9% no primeiro trimestre do ano com relação ao mesmo período de 2011, a 748 milhões de euros, informou a companhia nesta sexta-feira.

Fontes da empresa assinalaram que os resultados sofreram a influência do ajuste de valor da Telco (com participação de 46,1% da Telefónica) sobre sua fatia na Telecom Italia, e que, sem ele, o ganho seria de 1,284 bilhão de euros.

Entre janeiro e março, o grupo obteve receita de 15,511 bilhões, 0,5% mais que no ano passado, devido ao impulso do negócio na América Latina, que cresceu 8,3%, a 7,519 bilhões, compensando o retrocesso de 6,6% das vendas na Europa.

Na Espanha, a receita desceu 10,7%, a 3,899 bilhões de euros, número similar ao registrado no Brasil, que é o principal mercado da operadora na América Latina.

A Telefónica fechou o primeiro trimestre do ano próxima de 304 milhões de clientes finais, 6,4% mais que há um ano, devido à força da telefonia celular, responsável por 241 milhões de clientes, alta de 8,1%.

As despesas cresceram 5,9%, a 10,775 bilhões de euros, com um aumento de 2,7% na aquisição de terminais, destinados principalmente para a América Latina.

Já as despesas com funcionários aumentaram 6,7%, a 2,217 bilhões de euros.

O resultado operacional antes de amortizações (Oibda) foi de 5,081 bilhões, 8,8% menos que há um ano, enquanto a dívida líquida chegou a 57,131 bilhões, 828 milhões mais que em dezembro de 2011.

O investimento ascendeu a 1,712 bilhão de euro, alta de 10,3%, fundamentalmente dedicado a projetos de crescimento e transformação, que representam 81% do total.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.