Negócios

Lucro da Carlyle sobe 55% no 2º trimestre, a US$ 31 milhões

O resultado foi 55% maior que o ganho registrado no mesmo período do ano passado


	A Carlyle tem sede em Washington e controla CVC, Ri Happy e Tok&Stok no Brasil
 (Win McNamee/Getty Images)

A Carlyle tem sede em Washington e controla CVC, Ri Happy e Tok&Stok no Brasil (Win McNamee/Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 29 de julho de 2015 às 10h05.

Nova York - A Carlyle anunciou hoje que teve lucro líquido de US$ 31 milhões no segundo trimestre do ano, equivalente a US$ 0,34 por ação. O resultado foi 55% maior que o ganho de US$ 20 milhões - ou US$ 0,27 por ação - registrado em igual período do ano passado.

O lucro líquido econômico, uma medida de resultado que considera ganhos ou prejuízos e a marcação a mercado de fundos, caiu para US$ 180 milhões (US$ 0,55 por ação) no trimestre, de US$ 318 milhões (US$ 0,73 por ação) um ano antes.

Essa medida de lucro, porém, veio ligeiramente acima da expectativa de analistas consultados pela Thomson Reuters, de US$ 0,54 por ação.

A Carlyle, que tem sede em Washington, controla a CVC, Ri Happy e Tok&Stok no Brasil.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Acompanhe tudo sobre:CarlyleEmpresasLucroTok&Stok

Mais de Negócios

Com nova fábrica, Gelato Borelli vai triplicar produção e planeja faturar R$ 360 milhões em 2024

A aposta de R$ 500 milhões de uma varejista gaúcha para fazer o maior complexo logístico do RS

'Jurassic Park' brasileiro anuncia novos parques depois de crescer 893% em 2023

Das dívidas aos bilhões: como a Marvel fugiu do colapso com uma estratégia financeira que mudou tudo

Mais na Exame