Laboratório Sabin compra o concorrente Cetel

O laboratório Sabin, quinto maior grupo de medicina diagnóstica do país, compro o controle do concorrente Cetel

O laboratório Sabin, quinto maior grupo de medicina diagnóstica do país, acaba de realizar sua terceira aquisição neste ano.

A empresa comprou o controle do concorrente Cetel, que fatura 12 milhões de reais ao ano.

O bioquímico Ricardo Moita, filho do fundador Paulo Roberto Moita, e a bioquímica Audrey de Souza Marquez permanecem na gestão do Cetel, como acionistas minoritários.

Com a aquisição, o Sabin alcança as cinco regiões do país ao começar a atender na região Sul, nas 12 unidades do Cetel em Londrina, Paraná.

E pretende investir 10 milhões de reais nos próximos dois anos para abrir mais unidades de atendimento na região.

O grupo Sabin planeja crescer 30% em 2016. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.