Laboratório chinês é multado em US$ 1,3 bilhão por vacinas adulteradas

Os serviços de saúde descobriram em junho um processo ilegal de fabricação de vacinas antirrábicas no laboratório localizado em Jilin

O laboratório chinês Changchun Changsheng, envolvido em um caso de vacinas adulteradas, terá que pagar uma multa de 9,1 bilhões de iuanes (cerca de 1,3 bilhão de dólares), anunciou nesta terça-feira a autoridade chinesa do órgão de controle de drogas.

Em julho, os serviços de saúde descobriram um processo ilegal de fabricação de vacinas antirrábicas neste laboratório localizado na província de Jilin (nordeste).

A presidente da firma e outras 14 pessoas foram presas em conexão com o escândalo em julho, enquanto que várias autoridades nacionais, provinciais e locais foram demitidas.

O fabricante de vacinas antirrábicas foi condenado a interromper a produção depois de ter sido descoberto que falsificava seus registros.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.