Negócios

Kylian Mbappé e Lionel Messi lideram a lista dos jogadores mais bem pagos de 2022

O atacante da França e PSG teve ganhos estimados em 128 milhões de dólares em 2022; Lionel Messi ocupa a segunda colocação

Kylian Mbappé, jogador da França: Nike vai estar presente na final, com camisas de França e Croácia (Michael Dalder/Reuters)

Kylian Mbappé, jogador da França: Nike vai estar presente na final, com camisas de França e Croácia (Michael Dalder/Reuters)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 16 de dezembro de 2022 às 18h14.

Última atualização em 6 de outubro de 2023 às 10h49.

A final da Copa do Catar vai reunir em lados opostos os dois jogadores mais bem pagos de 2022, os atacantes Kylian Mbappé, da seleção francesa, e Lionel Messi, da Argentina. Os dois são companheiros de time e jogam pela equipe francesa Paris Saint-Germain (PSG). No Catar, além do título, disputam a artilharia da competição e estão empatados, cada um com cinco gols.  

Astro da conquista da Copa da Rússia, em 2018, Mbappé tem liderado a equipe francesa no Catar. Com apenas 23 anos, é um dos grandes nomes do futebol mundial e uma das promessas a ocupar o lugar de veteranos próximos da aposentadoria como Messi e Cristiano Ronaldo.

Em 2022, os seus ganhos são estimados em 128 milhões de dólares. A fonte principal do dinheiro vem do salário que recebe dentro de campo, cerca de R$ 110 milhões. O restante, US$ 18 milhões, é oriundo de acordos publicários com marcas como Nike, Dior, Oakley, Panini, Hublot, EA Sports e a plataforma de fantasy game de Sorare. Os números são de um levantamento da Forbes.

Quem são os outros jogadores mais bem pagos de 2022:

Lionel Messi (Barcelona) - US$ 110 milhões
O ídolo argentino e principal esperança do país latinoamericano para a conquista do tricampeonato mundial aparece na segunda colocação no ranking. Na distribuição dos US$ 110 milhões, US$ 65 milhões são pagos pelo clube entre salários e bônus e US$ 55 milhões são gerados com negociações publicitárias.

O craque do PSG tem contrato com marcas como Sorare, Pepsico, AdidasSaudi Tourism Authority, departamento de turismo na Arábia Saudita, a edtech Byjus, J&T Express, empresa indonésia de logística e entrega expressa, e a Budweiser

Cristiano Ronaldo (Manchester United) - US$ 100 milhões
Principal nome do futebol português, Cristiano Ronaldo teve um ano conturbado. O craque acaba de deixar o Manchester United e ficou no banco de reserva em algumas partidas da Copa do Mundo, antes da eliminação portuguesa. Ainda sem clube, lida com uma série de especulações sobre o seu futuro no futebol e vultosas quantias que serão oferecidas pelo seu passe.

Financeiramente, está entre os três jogadores de futebol mais bem pagos do mundo, com quantia próxima ao segundo colocado. Diferentemente dos dois primeiros, a maior fatia do seus ganhos vem do mercado extra campo, com ações publicitárias: US$ 60 milhões. Salários e bônus corresponderam aos outros US$ 40 milhões. Ele tem parceria com a Binance, com quem lançou uma coleção de NFTs recentemente, Jacob & Co, Clear, marca da Unilever, Nike, Herbalife e com o app LiveScore.

Neymar (Paris Saint-Germain) - US$ 87 milhões
O atacante brasileiro é mais dos nomes do PSG a aparecer na lista. Entre os US$ 87 milhões calculados pela Forbes, os pagamentos de salários e bônus se sobressaem, gerando US$ 55 milhões.

O mercado publicitário é o responsável pelos US$ 32 milhões restantes. Entre as marcas, estão Budweiser, Sadia e Puma, marca com a qual assinou após romper com a Nike, Mondelez, PUBG e Mech Arena.

Robert Lewandowski (Barcelona) - US$35 milhões
Eleito duas vezes o melhor do mundo, Robert Lewandowski, atacante do Barcelona e da seleção polonesa, ficou com o quinto lugar no pódio em 2022. Com US$ 35 milhões, o atleta tem uma diferença substancial em ganhos em comparação com os quatro primeiros colocados.

Do total recebido, US$ 27 bilhões são oriundos do clube, entre salários e bônus, só US$ 8 bilhões vêm de publicitário. Na proporção entre as fontes de renda, ele é o atleta que mais tira o "ganha pão" do campo de futebol.

Ele tem acordos com marcas como Nike, Huawei, Opel, EA Sports, CoverGirl, do portfolio da P&G, e Oshee, marca polonesa de bebidas energéticas.

VEJA TAMBÉM

Saiba quais países são os maiores campeões da Copa do Mundo

Lembra quem ganhou a última Copa do Mundo? Veja todos os campeões desde 1930

Acompanhe tudo sobre:NeymarFutebolLionel MessiCopa do Mundo

Mais de Negócios

Como formar líderes orientados ao propósito

Em Nova York, um musical que já faturou R$ 1 bilhão é a chave para retomada da Broadway

Empreendedor produz 2,5 mil garrafas de vinho por ano na cidade

Após crise de R$ 5,7 bi, incorporadora PDG trabalha para restaurar confiança do cliente e do mercado

Mais na Exame