Perito Grafotécnico: profissão em alta em 2020

Ter uma profissão que proporcione excelentes rendimentos, mais tempo com a família, vagas em abundância e que exija pouco tempo para formação na área é o sonho de qualquer brasileiro.

Ter uma profissão que proporcione excelentes rendimentos, mais tempo com a família, vagas em abundância e que exija pouco tempo para formação na área é o sonho de qualquer brasileiro. Com um mercado extremamente competitivo, cada vez mais é preciso anos de estudo com graduação, especialização, fluência em outros idiomas, etc para se conseguir uma profissão com bom salário e estes outros benefícios.

No entanto há ainda profissões em alta pouco conhecidas e que oferecem tudo isso. É o caso do perito grafotécnico.

O perito grafotécnico é o profissional que avalia a falsidade ou autenticidade de uma assinatura ou qualquer outro tipo de lançamento caligráfico. Seus serviços são muito necessários na esfera judicial, em processos onde uma das partes não reconhece a assinatura em algum documento, como contrato, nota promissória, etc. No entanto ele pode trabalhar também na esfera extra-judicial, para grandes empresas, bancos, cartórios, etc.

Na esfera judicial o perito grafotécnico pode trabalhar para o juiz, como perito judicial grafotécnico ou para uma das partes, como assistente técnico grafotécnico. Sua remuneração, em ambos os casos, é por trabalho, ou seja, o perito cobra seus honorários para atuar em determinado processo e, ao final, ele não tem mais vínculo com seu contratante. E o valor dos honorários são bem interessantes, frente ao  tempo de trabalho despendido. Em média, a perícia em uma assinatura dentro de um processo judicial rende honorários de R$ 4.000,00 ao perito. Se for uma perícia particular (fora de um processo judicial) o valor é um pouco menor, em torno de R$ 2.500,00 para uma assinatura simples. De qualquer forma, o rendimento de uma única perícia é muito maior do que o salário de muitos empregados.

Para se ter uma idéia um perito grafotécnico que se dedica à profissão em tempo parcial consegue rendimentos de R$ 20.000,00 mensais ou mais. Sem dúvida um ótimo rendimento para os dias de hoje.

No entanto não é só o rendimento que faz da profissão de perito grafotécnico uma profissao em alta 2020; ela ainda proporciona a seguintes vantagens:

  • Mais tempo com a família – por ser uma profissão que não tem o vínculo, ou seja, que não é necessário cumprir horário e estar presente em determinado lugar, ela pode ser exercida nas horas vagas e no rítimo do perito. Com isso, pode trabalhar na área em tempo parcial, e dedicar o restante do tempo para curtir a família, exercer outra atividade, etc.
  • Alta oferta de trabalho – por ser uma profissão pouco conhecida e dada a quantidade de processos parados na justiça por falta de perito, trabalho nunca irá faltar! Hoje, sobra trabalho e falta profissional nesta área.
  • Pode ser exercida nas Horas Vagas, em paralelo com outra atividade – pela mesma razão de não ter o vínculo empregatício e não precisar cumprir horário em determinado local, a profissão pode ser exercida em paralelo com outra atividade e nas horas vagas!
  • Prazo para se formar como perito grafotécnico – enquanto outras profissões exigem 5 anos de graduação mais dois anos de especialização, para se tornar um perito grafotécnico basta fazer um curso de 22 horas/aula. E o melhor: este curso de formação de perito grafotécnico pode ser feito online, à distância, no conforto de casa.

São estas vantagens que fazem da profissão de perito grafotécnico uma das profissões que estarão em alta em 2020 no brasil.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.