JBS divulga resultados após melhor ano da história

Companhia teve receita de R$ 350 bilhões e lucro líquido de R$ 20,5 bilhões em 2021; expectativa para 2022 é positiva, puxada pelo consumo nos EUA
JBS: empresa divulga resultados nesta quarta-feira (JBS/Divulgação)
JBS: empresa divulga resultados nesta quarta-feira (JBS/Divulgação)
Por Mariana DesidérioPublicado em 11/05/2022 06:00 | Última atualização em 11/05/2022 09:07Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A brasileira JBS, maior produtora de proteínas do mundo divulga resultados do primeiro trimestre de 2022 nesta quarta-feira, após o fechamento do mercado. Os números vêm após o melhor ano da história da companhia, que teve receita de R$ 350 bilhões e lucro líquido de R$ 20,5 bilhões em 2021. Os números divulgados hoje vão ajudar a entender para onde caminha a empresa depois desse recorde.

Esta reportagem faz parte da newsletter EXAME Desperta. Assine gratuitamente e receba todas as manhãs um resumo dos assuntos que serão notícia.

Apesar dos desafios no cenário macroeconômico, em especial a pressão inflacionária global e a queda no consumo no mercado interno, a expectativa é que alguns pontos fortes ajudem os resultados da companhia no primeiro trimestre de 2022. Dentre eles está a forte diversificação regional. Com grande relevância no negócio da JBS, o mercado norte-americano vive um momento de reabertura econômica e tendência de alta no consumo.

Na divulgação de resultados anterior, o CEO global da JBS, Gilberto Tomazoni, já havia sinalizado uma expectativa positiva para 2022, com uma demanda firme por carne nos Estados Unidos, ainda que as margens possam ser menores do que as registradas nos últimos dois anos. Há expectativa também de crescimento da demanda na Ásia, ainda que a carne produzida no Brasil tenha sofrido restrições da China nas últimas semanas.

A divulgação de resultados vem um dia após a companhia divulgar o investimento de US$ 60 milhões para a criação de um centro de pesquisas voltado para a área de alimentos, a ser instalado em Florianópolis. O foco do novo centro será o desenvolvimento de tecnologia própria para a produção de de proteínas cultivadas.