IRB Brasil anuncia troca na presidência após queda de 40% nas ações

Troca de comando se deve a uma crise de confiança do mercado. Werner Suffert assume como presidente interinamente

São Paulo – Após a queda de mais de 40% das ações nesta quarta-feira (4), o IRB Brasil anunciou depois do fechamento do pregão, a renúncia do presidente da companhia, José Cardoso, e do vice-presidente executivo, financeiro e de relações com investidores, Fernando Passos. Werner Suffert foi eleito pelo Conselho de Administração para a posição de vice-presidente executivo, financeiro e de relações com Investidores do IRB Brasil. Ficará como presidente interino até que outro executivo seja escolhido. Até então, ele que ocupava o cargo de CFO e IRO da BB Seguridade.

A troca do comando da companhia se deve a uma crise de confiança do mercado. “Os investidores não estão olhando para o fundamento quando olham para a empresa. O fundamento ficou de lado. As pessoas estão aproveitando o cenário de incerteza para se desfazerem das ações” afirma Henrique Esteter, analista da corretora Guide Investimentos.

Ontem à noite, a Berkshire Hathaway, empresa do bilionário Warren Buffett, divulgou um comunicado negando que tenha comprado ações da resseguradora. Disse ainda que as informações de que faria parte do quadro de acionistas estão incorretas e que não é acionista do IRB, nunca foi e também não tem intenção de se tornar investidor da companhia brasileira.

Na semana passada, uma matéria publicada pelo Estado de São Paulo afirmou que entre os dias 6 e 18 de fevereiro, a Berkshire Hathaway aproveitou a baixa das ações da resseguradora para ampliar a sua participação, já que as ações da companhia acumulavam queda de mais de 30% na Bolsa até aquela data.

O recuo dos papéis se deu depois que a gestora fluminense Squadra publicou duas cartas aos acionistas afirmando que estava operando short [vendido] na IRB, ou seja, estava na posição vendida, visando obter lucro com a desvalorização do ativo.

Nesta quarta-feira (4), o jornal afirmou que os acionistas da IRB que procuraram o ressegurador receberam uma tabela de acionistas, mostrando que o megainvestidor, dentre outros investidores, havia aumentado sua posição na empresa. Era a mesma tabela que o jornal teve acesso. 

IRB na Bolsa 

As ações da IRB Brasil entraram em trajetória de queda desde que a gestora Squadra publicou a primeira carta, no início de fevereiro, questionando os números apresentados pela empresa em demonstrações financeiras.

Desde então, os papéis da companhia despencaram 57,51%, acumulando perdas de 24,16 bilhões de reais em valor de mercado. Somente na queda de 32% de hoje, a resseguradora diminuiu em 8 bilhões de reais seu valor de mercado. Atualmente, o valor de mercado da empresa é de 17,8 bilhões de reais. 

O que diz a CVM

Procurada, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) disse a EXAME que existem quatro processos administrativos em andamento e que não abriu nenhuma investigação contra a empresa ainda. “Inicialmente é importante esclarecer que, sempre que necessário e no âmbito do trabalho de apuração e de análise de informações, esta autarquia mantém contato com seus regulados, demais participantes do mercado e/ou partes relacionadas.”

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.