Investimento da Vale somou US$ 3,17 bilhões no 3º trimestre

Na comparação com o intervalo imediatamente anterior, o montante investido subiu 28,7%

São Paulo - Os investimentos da Vale, excluindo os aportes em pesquisa e desenvolvimento e aquisições, somaram US$ 3,177 bilhões no terceiro trimestre do ano, queda de 1,7% em relação ao registrado um ano antes.

Na comparação com o intervalo imediatamente anterior, o montante investido subiu 28,7%.

Nos nove primeiros meses do ano, os investimentos chegaram em US$ 8,232 bilhões, queda de 20% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado.

Do total de investimento no intervalo de janeiro a setembro, US$ 5,641 bilhões foram em execução de projetos e US$ 2,591 bilhões, em manutenção.

Até setembro, a Vale investiu cerca de 60% do orçado para 2014, de US$ 13,8 bilhões para execução de projetos e manutenção. No trimestre passado a companhia explicou que os investimentos cresceriam ao longo do segundo semestre.

"Apesar da diminuição de US$ 1,560 bilhão no período indicar um capex mais baixo para 2014, tivemos uma forte aceleração nos desembolsos dos projetos no terceiro trimestre, quando comparado com o segundo trimestre, como esperado", disse.

Minério de ferro

Dos investimentos realizados no terceiro trimestre do ano, a área de negócio minério de ferro consumiu 60,9% do total investido. Carvão veio atrás, com 22,4% dos investimentos no período, seguindo de metais básicos (10%) e de fertilizantes (2,9%).

A Vale informou, no documento que acompanha o seu demonstrativo financeiro, que finalizou no trimestre a construção do centro de distribuição Teluk Rubiah, na Malásia, aumentando a competitividade no segmento de minério de ferro na parte oriental do mundo.

No mesmo documento a mineradora afirmou que o seu projeto S11S (Serra Sul) está avançando como o planejado, com o principal projeto alcançando 37% de avanço físico consolidado ao fim do terceiro trimestre.

"Durante o trimestre, a Vale concluiu 83% da montagem eletromecânica dos módulos, iniciou a terraplanagem na mina e recebeu todos os britadores móveis, parte do equipamento para o sistema truckless no site", detalhou.

Minério

A Vale informou que o preço do minério de ferro no terceiro trimestre do ano foi de US$ 68,02 a tonelada, queda de 38% em relação ao registrado no mesmo período do ano anterior e conforme o esperado por analistas.

Ante o trimestre anterior o valor recuou 19,6%. Já o preço médio no mercado à vista no trimestre, considerando o insumo com teor de 62%, foi de US$ 90,21 a tonelada, queda de 32% na relação anual.

Diante da queda do preço, a Vale informou que a receita operacional bruta do minério de ferro (fino) chegou a US$ 4,287 bilhões no intervalo de julho a setembro, recuo de 44% em relação a igual período do ano passado.

As importações de minério de ferro pela gigante asiática continuaram expressivas, com o volume até setembro deste ano somando 699 milhões de toneladas, aumento de 16% em relação a igual período do ano anterior.

"Este aumento das importações beneficiou os players tradicionais (Austrália, Brasil e África do Sul) num momento em que suas produções se expandiram, mas não foi suficiente para diminuir estoques de produtores de alto custo, que continuam a operar com margens menores e, às vezes, até negativas, esperando uma recuperação dos preços", diz no documento.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.