Investidores apresentarão proposta alternativa para a Oi em março

Grupo de investidores liderados pela Cerberus, com sede em Nova York, ainda está avaliando o tamanho das necessidades futuras de capital da Oi

São Paulo – Um grupo de investidores liderados pela Cerberus Capital Management planeja apresentar uma proposta alternativa de recuperação judicial para a operadora de telefonia brasileira Oi no mês que vem, logo após a finalização o processo de due diligence, disse nesta sexta-feira uma fonte com conhecimento direto do plano.

A Cerberus, com sede em Nova York, ainda está avaliando o tamanho das necessidades futuras de capital da Oi e como os credores da operadora terão que ser compensados, disse a fonte, que pediu anonimato porque o processo está em andamento. A Oi apresentou o maior pedido de recuperação judicial do Brasil em junho.

A Cerberus, que é especializada em investimentos de capital de risco e ativos problemáticos, ainda poderia organizar parceiros para avançar na proposta da Oi, se os acionistas da companhia e detentores de bônus concordarem em discutí-la, acrescentou a fonte. Os acionistas e credores da Oi disputam o controle da quarta maior operadora de telefonia móvel do Brasil, que tem 65,4 bilhões de reais de dívida.

A assessoria de imprensa da Cerberus se recusou a comentar. A Reuters relatou o interesse de Cerberus em Oi em 6 de dezembro.

A Oi não comentou imediatamente.

A Cerberus é o único potencial ofertante que realizou procedimentos de due diligence formalmente, porque não tem parceria com os credores da Oi, disse a fonte.

A Elliott Management, do multimilionário Paul Singer, fez recentemente uma proposta informal com o compromisso de investir cerca de 3 bilhões de dólares na Oi. O conselho de administração da Oi recusou recentemente a proposta de Elliott e outra proposta do bilionário egípcio Naguib Sawiris e um grupo de detentores de bônus Oi liderados pela Moelis & Co.

As ações ordinárias da Oi subiam 2,94 por cento para 3,85 reais nesta sexta-feira, estendendo os ganhos para 46 por cento no ano.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.