You aposta R$ 1 bi no padrão "pós-coronavírus" dos apartamentos pequenos

Por causa da pandemia, o perfil do imóvel compacto mudou: tem terraço e área para home office

A incorporadora You,inc vai lançar cerca de 1 bilhão de reais em imóveis nos próximos meses, o maior valor de sua história. É um dos semestres mais importantes da empresa ao longo dos seus 11 anos e esse valor será quase 13% superior ao total lançado no ano passado. 

Criada em 2009, a empresa paulistana espera manter o bom momento para os próximos anos. Em 2019, o valor geral de vendas (VGV) que foi lançado correspondeu a 887 milhões de reais, quase três vezes superior ao de 2018, de 224 milhões de reais. Para o ano que vem, o valor previsto de lançamento é de 1,2 bilhão de reais e, para 2022, de 1,5 bilhão de reais. 

A companhia diz que já comprou todos os terrenos necessários para o ano que vem e que continua olhando oportunidades de compra. "Estamos nos preparando para a fase de juros baixos do mercado imobiliário", afirma Abrão Muszkat, presidente da empresa, em entrevista à EXAME.

A incorporadora afirma que não sofreu grandes interrupções durante a pandemia, já que o seu setor foi considerado essencial, e as obras mantiveram o andamento previsto. As vendas, que observaram uma queda em março e abril, se recuperaram em maio e junho. 

Nos últimos meses, foram entregues cinco empreendimentos, além de dois lançamentos durante a pandemia. Um empreendimento lançado em Moema, bairro da zona Sul de São Paulo, teve mais de metade dos apartamento vendidos nos primeiros 30 dias de lançamento. Já um prédio na Frei Caneca, na região central, teve 80% das unidades vendidas logo no início. 

Apartamentos maiores

Mesmo em um setor com planos pensados no longo prazo - do lançamento à entrega da obra a média da You é de 30 meses - a incorporadora precisou reavaliar seus planos para o ano rapidamente. "Em abril, não tínhamos nem certeza se alguém iria querer comprar um apartamento", diz Muszkat. Já em maio, a empresa começou a ver uma retomada no interesse por imóveis pelos consumidores. Assim, criou um plano de premiação para os corretores e corpo de vendas e deu descontos maiores para os consumidores que decidissem pela compra durante a pandemia.

Os lançamentos também mudaram e os apartamentos ficaram maiores. Se antes da pandemia os estúdios e apartamentos de até dois dormitórios eram a aposta da You, hoje 50% das vendas estão entre apartamentos de dois a três dormitórios. Terraços e um quarto extra para o home office também estão entre as preferências dos consumidores. "As pessoas sentiram que ficar em uma casa confortável é gostoso", diz o executivo.

A You continua apostando em apartamentos compactos e em áreas compartilhadas. Embora os espaços comuns tenham visto uma redução de uso durante a pandemia, o presidente acredita que colocar a lavanderia e até espaços de coworking nas áreas compartilhadas ajuda a deixar os apartamentos mais leves e acessíveis. 

A década da incorporadora

A Youn,inc foi criada por Abrão Muszkat, que em 1975 fundou a ABC Incorporadora, especializada em imóveis para a classe média. A empresa se fundiu com a Terepins e a Kalili para criar a Even Incorporadora e Construtora no ano de 2002, de onde Muskat saiu sete anos depois para criar a You. 

Desde a sua criação até março, a You entregou cerca de 8.000 unidades, com valor geral de vendas de 4,2 bilhões de reais. Ou seja, os lançamentos previstos para esse segundo semestre correspondem a quase 24% do total que já foi lançado na última década. 

Para esse ano, o plano era realizar sua abertura de capital na Bolsa, mas a You adiou o IPO para um momento mais oportuno - e menos concorrido. A empresa formalizou seu pedido de registro da oferta pública na segunda semana de julho e desistiu da transação no início de agosto. 

Este ano, o Brasil já registrou até agora 15 estreias de empresas na bolsa. A estimativa realista é que o país fechará o ano com 30 estreantes e atualmente existem cerca de 50 companhias na fila para abrir o capital. No segmento imobiliário já abriram capital a  incorporadora de imóveis para a alta renda Moura Dubeux e a construtora voltada para a baixa renda, Plano&Plano. Leia mais sobre a alta de IPOs na Bolsa na revista EXAME.

Maior intenção de compra

Um levantamento inédito da Brain Consultoria Estratégica  revela um aumento significativo na intenção de compra de imóveis no Brasil. A intenção de compra nos próximos dois anos subiu de 20%, em abril, para 40% em agosto.

A cidade de São Paulo, que concentra os lançamentos da You, registrou a venda de 4.341 unidades residenciais novas no mês de julho, alta de 45,5% em relação ao mês anterior, de acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo departamento de economia e estatística do Sindicato da Habitação (Secovi-SP). 

Os dados mostram a recuperação do mercado imobiliário desde maio e posicionam o mês como sendo o melhor julho registrado na série histórica da pesquisa, iniciada em 2004. 

Para o presidente do Secovi-SP, Basilio Jafet, a taxa de juros, que se encontra no patamar mais baixo da história, vem estimulando as vendas e permitindo que as famílias tenham mais acesso ao financiamento habitacional. Entre os imóveis mais vendidos estão os de dois dormitórios, com menos de 45 m² de área útil, valores de até R$ 240.000,00 e localizados na região Sul da cidade.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.