Negócios

IHS Towers compra brasileira de infraestrutura de telecomunicações CCS

IHS pretende se tornar o principal dono, operador e desenvolvedor de infraestrutura de telecomunicações compartilhada em mercados emergentes

Telecomunicações no Brasil: Transação está sujeita a aprovação regulatória (Getty/Getty Images)

Telecomunicações no Brasil: Transação está sujeita a aprovação regulatória (Getty/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 24 de dezembro de 2019 às 11h12.

Última atualização em 24 de dezembro de 2019 às 11h13.

São Paulo - O grupo de telecomunicações IHS Towers, com sede nas Ilhas Maurício, disse na segunda-feira que firmou acordo para comprar a empresa brasileira de infraestrutura de telecomunicações Cell Site Solutions (CSS) do Goldman Sachs e Centaurus Capital LP por um valor não divulgado, a fim de expandir sua presença na América Latina.

A aquisição faz parte da estratégia da IHS de se tornar o principal dono, operador e desenvolvedor de infraestrutura de telecomunicações compartilhada em mercados emergentes.

"A topografia e as áreas urbanas compactas do Brasil, juntamente com a recente recuperação econômica, fornecem fatores macroeconômicos favoráveis ​​para a implantação de 4G e 5G", disse o presidente da IHS, Sam Darwish, em comunicado.

A transação, divulgada mais cedo pelos jornais O Estado de S.Paulo e Valor Econômico, está sujeita a aprovação regulatória, acrescentou o IHS. De acordo com as reportagens dos jornais, a aquisição ficou entre 2 bilhões e 2,25 bilhões de reais.

De acordo com a empresa, a CSS possui aproximadamente 2.290 torres e outros sites de infraestrutura de telecomunicações no Brasil, Peru e Colômbia.

(Reportagem de Gabriela Mello)

Acompanhe tudo sobre:4G5GAmérica LatinaBrasilGoldman Sachs

Mais de Negócios

Para se recuperar, empresas do maior hub de inovação do RS precisam de R$ 155 milhões em empréstimos

Investida do bilionário Bernard Arnault, startup faz sucesso usando IA para evitar furtos no Brasil

Riverwood Capital investe R$ 126 mi e quer levar startup mineira de gestão de contratos ao mundo

Oxxo por delivery: rede de "mercadinhos de bairro" anuncia parceria com o Rappi

Mais na Exame